Beleza

Conheça os perigos dos fillers e preenchimentos

Estamos vivendo na era dos procedimentos estéticos mas tudo isso precisa ser feito com muita cautela
Reading time 4 minutes
Foto: reprodução/instagram

Estamos definitivamente vivendo a era dos procedimentos estéticos. Celebridades, influencers e até mesmo os filtros nos influenciam diariamente. Mas acontece que exagerar na área de preenchimento pode ter algumas consequências de longo prazo menos do que desejáveis.

Digite 'Filler Fatigue' no Google e você achará um fenômeno sobre o qual alguns cirurgiões estão alertando seus pacientes. É diferente dos contratempos imediatos possíveis com uma única injeção e o termo está associado ao uso repetido de injeções de preenchimento ao longo do tempo.

 

 

Enquanto alguns cirurgiões plásticos insistem que é um problema crescente, a "fadiga do preenchimento" (em tradução livre) é um termo relativamente novo que requer mais pesquisas para ser compreendido. Enquanto isso, aqui abaixo está o que sabemos até agora.

 

O que é o tal do "Filler Fatigue"? 

Imagine soprar ar em um balão novo até que ele esteja cheio. Agora libere o ar, sopre de volta, solte e assim por diante. O balão nunca vai conseguir voltar a sua forma original. A teoria é que, quando enchimentos como colágeno, ou qualquer outro produto, são injetados repetidamente na carne, com o tempo isso pode pesar e soltar a pele. E assim, cada ida ao médico exigiria mais volume de preenchimento para preencher a pele já esticada.

 

 

Será que dá para reverter?

Caso seja injetado muito produto, os enchimentos podem ser dissolvidos. Este é um procedimento simples e não cirúrgico que dissolve o preenchimento em até 48 horas. Outra opção é o tratamento de Radiofrequência Skin Tightening, que utiliza um aparelho de mão para distribuir energia térmica e campos eletromagnéticos pulsados, direcionando e estimulando o tecido facial, pescoço e decote.

Você pode até usar seu próprio sangue. O plasma rico em plaquetas é uma alternativa natural que não causa a aparência inchada demais. Ele usa o próprio sangue do paciente para estimular a produção de colágeno. No entanto, há casos em que reverter os efeitos de muito preenchimento pode exigir intervenção cirúrgica, como um lifting. Para evitar essa situação, vale a pena recrutar um profissional de alto calibre.

Mais barato definitivamente nem sempre é a melhor opção para tratamentos de preenchimento. A maioria dos pacientes não percebe que está pagando apenas pelo produto, como também pela habilidade do profissional.

Tags

truques-de-beleza
skincare

posts relacionados

posts recomendados