Cultura

Queridinha do mundo da moda, gangue de skatistas é foco de longa inédito

A gangue de skatistas "Skate Kitchen", queridinha de grifes como Prada e Chanel, acaba de lançar longa inédito.
Reading time 6 minutes
Director Crystal Moselle (right) and the Skate Kitchen crew

Algumas coisas estão começando a incomodar Rachelle Vinberg, a intérprete da protagonista Camille em "Skate Kitchen", primeiro filme de ficção da diretora "fenômeno"Crystal Moselle.

A diretora premiada pelo documentário "The Wolfpack"(2015) se debruçou na vida de uma gangue de skatistas de Nova York. O tema começou a ser explorada em "That One Day", curta para a série "Woman's Tales"da Miu Miu, em 2016. Depois do sucesso de crítica, Moselle transformou o embrião em um longa-metragem, adicionando Jaden Smith à mistura.

"Skate Kitchen", em exibição em alguns cinemas americanos, está sendo acusado de muitas coisas. Ou pelo menos, está sendo comparado a uma porção delas. Esse é o priomeiro filme sobre skatistas mulheres de todos os tempos. O único outro “filme” sobre o assunto é um documentário de 2013 intitulado "Underexposed: A Women's Skateboarding Documentary".

 

Nina Moran (Kurt) e Rachelle Vinberg (Camille)

A equipe, composta por Nina Moran, Kabrina Adams, Brenn e Jules Lorenzo, Dede Lovelace, Ajani Russell e Vinberg teve que lidar com pessoas questionando suas habilidades, se o filme é inspirado em "Kids"(1995)de Harmony Korine e se Jaden Smith pode realmente andar de skate.

E não, elas não estão tirando proveito da cultura – elas são a cultura. Mas o fato é que essas jovens estão rapidamente ganhando notoriedade dentro de um esporte dominado por homens, precisam.

Estamos sentados nos escritórios do estúdio Magnolia Pictures apenas alguns dias antes do lançamento do filme. Moselle e toda a equipe estão aqui. Os skates das garotas estão espalhados pela sala, e seu guarda-roupa é uma mistura de macacões, camisas havaianas e tênis Vans.

"Algumas pessoas disseram que estamos usando pessoas que não fazem parte do estilo de vida para capitalizar sobre isso", diz Vinberg. “Do que você está falando? Todo mundo no filme é real."

Depois, há a comparação com o Kids . “Primeiro de tudo, quase não há skate no Kids ”, diz Vinberg. Ao contrário do clássico indie de Korine, o tema central de Skate Kitchen é o skate. O filme, que  tem algumas cenas inspiradas em eventos reais, segue Camille (Vinberg) quando ela "encontra sua turma" – entre uma gangue de skatistas, indo para as primeiras festas, entrando em brigas e enfrentando a rejeição.

Embora os dois filmes contenham histórias completamente diferentes, eles são freqüentemente comparados em exibições e na imprensa. "Eles são semelhantes no sentido de que ambos capturam a essência dos jovens que crescem em Nova York", diz Lovelace, que interpreta Janay.

 

Ajani Russell (Indigo) e Dede Lovelace (Janay)

"Se você ler entrevistas com o elenco de Kids, elas são realmente inocentes, como se muitas delas não tivessem perdido a virgindade ”, acrescenta Moselle. "Foi sensacionalista e um pouco irrealista." E quanto aos personagens de seu longa? "Isso é tudo deles."

Enquanto o filme de 1995 permeia a cultura da juventude em geral, Skate Kitchen é sobre a experiência feminina, mais especificamente, de jovens mulheres que estão "presas" em uma cultura governada por homens.

Apesar do fato de que as vidas mostradas ao longo do filme são baseadas na realidade, Moselle e a equipe estão sendo forçados a convencer o público e a imprensa de sua validade dentro da cena do skate.

A melhor parte dessa história, algo que descobri durante minha conversa com o elenco, é que eles não se importam com o selo de aprovação de qualquer pessoa. Sua equipe é bem conhecida em parques de skate em toda a cidade, e tem sido desde muito antes do filme surgir. “No mundo do skate, as pessoas simplesmente sabem sobre nós”, diz Moran. "Esse mundo é uma grande família", acrescenta Vinberg.

 

Alexander Cooper e Kabrina Adams (Rubi)

Quando Vinberg se feriu gravemente em março, ela ligou para a diretora chorando quando sua mãe não respondeu. Ultimamente, as meninas têm aprendido como estampar camisetas com o logo de sua equipe e estão fazendo tudo isso fora do apartamento de Moselle.

Até mesmo as unhas de Moselle são pintadas de vermelho vivo, com bananas estampadas. Ao longo da entrevista, as garotas brincam e riem, às vezes falando baixinho entre si ao se perderem no Instagram. Não há diferença entre a tela, isso é quem elas são.

Jules e Brenn Lorenzo

E se você perguntar a Moselle e ao elenco como eles se encontraram, há apenas uma resposta – era para ser. Um dia, a diretora estava sentada no metrô quando viu Moran e Vinberg. "Eu estava escutando elas falarem e era uma história engraçada. Então vi que elas tinham sates". Ela se aproximou delas e o resto é história.

Moselle pega o celular e procura no rolo da câmera até chegar ao vídeo. Tem apenas alguns segundos de duração: Vinberg e Moran estão na tela comskates na mão. "Esperamos ver você em breve", diz Moran. "Foi um prazer conhecer você, meninas", responde Moselle. E é isso; história em construção. Por causa desse encontro casual, Moselle conseguiu fazer “o filme que ela sempre quis ver”.

Quando pergunto o que teria acontecido se eles decidissem não entrar no metrô  naquele dia, Moselle acredita que o destino acabaria intervindo: "Teríamos nos conhecido", diz ela. E somos gratos porque alguém tem que enfrentar esse clube de meninos. E a grangue da Skate Kitchen está mais do que pronta para o desafio.

sss
That One Day - Miu Miu Women Tales

posts relacionados

posts recomendados