Hommes

Confira o novo hipercarro do designer Gordon Murray

O T.50 Niki Lauda surpreende por ser mais potente e, ainda assim, também mais leve
Reading time 3 minutes

O T.50s que leva o nome do lendário Niki Lauda foi anunciado por Gordon Murray, embora sua produção esteja prevista somente para 2023.  O designer divulgou o projeto durante o 72º aniversário dos pilotos de corrida. O hipercarro foi desenvolvido especialmente para a pista, trazendo uma potência maior e peso mínimo mais leve, quando comparado ao T.50, último modelo de Murray. 

Enquanto o T.50 foi projetado para o melhor desempenho possível na estrada, Murray estabeleceu como objetivo do T.50s Niki Lauda o melhor desempenho nas pistas. “Nos perguntamos: qual seria a coisa mais legal de dirigir em uma pista e criar uma experiência de direção como nenhum outro carro na história?”– conta o designer.

1614521946840746 ts1
Foto: Divulgação

Para isso, a marca focou na construção do veículo mais potente possível. O motor V12 de 3,9 litros, projetado por Cosworth, soma-se à caixa de ar de indução RAM de alto desempenho montada no teto, fornecendo 725 cv e 358 ft lbs de torque e giro em 12.100 rpm.

Os números mostram um acréscimo de 71 cavalos e 14 pés lbs de torção na comparação com o T.50. O moinho do veículo está integrado a uma caixa de câmbio automática Xtrac Instantaneous Gearshift de seis velocidades, que permite que o carro chegue a 210 mph  (aproximadamente, 337km/h).

O T.50 Niki Lauda surpreende por ser mais potente e, ainda assim, também mais leve (com 1878 libras) que o T.50 (com peso de 2174 libras). Ambos são construídos no mesmo chassi monoque de fibra de carbono, mas os painéis da carroceria de fibra de carbono do modelo das pistas são únicos. A rigidez estrutural é garantida pelo uso de tecnologia avançada de encadernação na construção do chassi.

1614521967687839 ts2
Foto: Divulgação

O pacote aerodinâmico da edição Niki Lauda conta com um grande divisor dianteiro e um difusor traseiro igualmente proeminente. Estendendo-se do teto da cabine do motorista até uma asa delta traseira gigante, uma barbatana longitudinal no estilo de um carro de Le Mans, com inspiração no Brabham BT52 de 1983, também de Murray.

A cabine interna foi reformulada, de modo que os três assentos do T.50 foram reduzidos a um único assento de corrida, com armaduras de seis pontos. Além do volante de fibra de carbono, conta com uma tela única, a qual mostra apenas as informações de direção mais essenciais, para evitar distrações na pista.

A edição Niki Lauda será ainda mais limitada que a do T.50 – somente 25 modelos serão construídos e 15 já estão negociados. No valor de US$3,4 milhões, a produção do modelo deverá ocorrer no início de 2023, após a finalização da produção do T.50.

1614522769901513 ts3
Foto: Divulgação
1614522777484625 ts4
Foto: Divulgação
1614522784658432 ts5
Foto: Divulgação

Tags

tecnologia
automoveis

posts relacionados

posts recomendados