Hommes

Kanye West pode ter que pagar 30 milhões de dólares após ser processado por sua igreja

O cantor está com sérios problemas legais depois que dois processos alegam que ele maltratou trabalhadores em seus cultos de domingo.
Reading time 3 minutes

Kanye West deve explicações sérias à justiça depois de dois processos alegarem que o rapper quebrou os rígidos protocolos de trabalho e salário durante seus cultos de domingo. West conduziu as performances de sua  igreja por todo o país em 2019, até mesmo internacionalizando o evento em março do ano passado para a temporada de outono/inverno 2020 da Paris Fashion Week. No entanto, os processos em questão giram em torno de um evento particular do Serviço de Domingo em novembro de 2019, quando o fundador da Yeezy estreou sua "ópera" no Hollywood Bowl em Los Angeles, Califórnia, intitulada "Nabucodonosor".

O primeiro dos dois processos foi movido em nome de 500 artistas que, de acordo com o Daily Mail US, afirmam que foram forçados a trabalhar por dois dias sem refeições ou intervalos. Michael Pearson, um dos artistas que representam o grupo no processo, disse que eles teriam sido informados de que receberiam US$ 500, independentemente de quanto tempo trabalhassem.

Ele também relata como foram forçados a se sentar no chão por não haver assentos suficientes, bem como a voltar a pé do local do evento porque não foram informados de que o transporte até o local era só de ida. Assim, os processos são por conta de salários perdidos, compensação de horas extras, intervalos para refeição e descanso, danos e o custo da ação legal.

O segundo processo, movido pela hairstylist Raina Leon, representa 300 funcionários de bastidores que alegadamente não receberam o pagamento em dia ou, nos mesmos casos, nunca. Leon afirma que, quando ela acabou sendo compensada por seu tempo - quase quatro meses depois - ela foi obrigada a pagar uma taxa de US$ 20 para descontar seu cheque de US$ 550.

Em conversa com o The Sun, uma fonte legal disse que os advogados começaram a procurar outros ex-funcionários de West para se juntarem às ações judiciais coletivas. “Eles já têm centenas de pessoas a bordo, mas estão conversando com muitos, muitos outros que querem fazer parte disso”, disse a fonte. "As pessoas estão muito chateadas com a forma como foram tratadas, dizendo que é sua pior experiência. As pessoas no processo estão perguntando a seus amigos que trabalharam em cultos de domingo anteriores e estão aproveitando a oportunidade, querem se envolver e conversar sobre esse momento horrível."

Tags

hommes
kanye-west

posts relacionados

posts recomendados