Hommes

Digital Influencer sai da lista da Forbes e é preso por crimes cibernéticos

Federais usaram suas redes sociais para relacioná-lo a lavagem de dinheiro e supostos crimes cibernéticos
Reading time 2 minutes
Foto: Reprodução / Instagram @hushpuppi

A frase ''quem muito exibe, pouco tem'' nunca fez tanto sentido. Isso porque na última semana o digital influencer Ramon Abbas, autoproclamado ''Bilionário Mestre da Gucci'', foi retirado da lista de mais ricos do mundo da Forbes. O motivo? Ele foi acusado pelo FBI de que toda sua fortuna é gerada de crimes cibernéticos e não por patrocínio de grandes marcas, como ele mesmo afirmava.

O nigeriano que possui mais de 2,5 milhões de seguidores no Instagram, exibia um estilo de vida caríssimo, ostentando roupas de grife e carros luxuosos. Suas exibições nas redes sociais o trouxeram fama e uma legião de seguidores fiéis, que ansiavam por suas postagens diárias.

Segundo sua defesa, ele não está ligado a nenhum crime e é um grande empreendedor. Seu dinheiro vem de seu trabalho limpo com patrocínios e investimentos. Porém os investigadores discordam e continuam evidenciando que ele pode ser até o líder do grupo de hackers. Os crimes cibernéticos investigados possuem valores exuberantes, como um roubo de US$ 14,7 milhões de uma instituição financeira estrangeira.

Como ele foi pego? Simples! Suas postagens extravagantes foram como uma verdadeira isca para a investigação. Sua conta no Instagram tinha e-mail e número de telefone salvos para fins de segurança do aplicativo. Seus registros na Apple também forneceram informações que ajudaram, até suas fotos de comemoração de aniversário publicadas nas redes sociais foram importantes.

Depois de rastreado, foi pego nos Emirados Árabes e, logo depois, transferido para Chicago, sendo preso junto de outras 11 pessoas. Os investigadores apreenderam aproximadamente US$ 41 milhões, 13 carros de luxo e evidências por telefone e computador. 

As coisas nao parecem nada fáceis para Abbas, uma vez que sua audiência está marcada para esta segunda-feira (13) e se condenado por lavagem de dinheiro, pode pegar até 20 anos de prisão.

Tags

posts relacionados

posts recomendados