Escultura de vestir
Joias

Escultura de vestir

Paola Vilas, fidèle da L’Officiel, mergulha no mundo das artes para criar joias preciosas e autorais.
Reading time 3 minutes

Paola Vilas é um ponto fora da curva. Sua marca homônima não tem nem um ano, mas já estreou nas passarelas da semana de moda de Nova York - em fevereiro passado, Marah Hoffman escolheu os acessórios da carioca para compor o styling de seu desfile. Paola tampouco tem um ponto de venda próprio, mas já exporta para Estados Unidos, França, Ucrânia e México. Mais um exemplo: ela é firme ao dizer que não pretende virar moda e não cria joias pensando nas vendas. “Gosto de ver as pessoas usando as minhas criações, mas preciso sentir que a cliente entendeu a arte e o conceito por trás daquilo. E isso, naturalmente, não vai rolar com todo mundo”, diz.

 

Arte é, aliás, a palavra de ordem na vida da jovem de 24 anos – que desde pequena pinta e faz esculturas. “O meu trabalho é inteiro baseado na arte, que é a minha paixão. É para onde eu olho o tempo todo, estudo, pesquiso...”, revela. A sua última coleção, por exemplo, é inspirada no movimento surrealista e traz peças que remetem às produções de Salvador Dalí. Não há nada parecido no universo da joalheria. Paola cria formas que facilmente enfeitariam uma casa dessas cobertas de obras incríveis.  Para a próxima temporada, a designer vai trabalhar com mármore azul. Explorar materiais inesperados e esculpir a prata são alguns de seus trunfos, costume que adquiriu ainda menina.

Quando começou, Paola fazia todas as peças em sua bancada de ourives, as modelava como se fossem esculturas: “Eu amo trabalho manual. Hoje, além de desenhar joias, sou ilustradora e faço aulas de cerâmica”.  Em seu portfólio estão parcerias com a Schutz e a Amsterdam Sauer. Paola, curiosamente, foi descoberta durante um evento em que atuava como ilustradora: “Eu estava customizando espadrilles na Schutz e várias pessoas vieram perguntar sobre as joias que eu estava usando, inclusive algumas editoras de moda. Foi neste dia que decidi abrir a marca, já que até então eu só vendia no boca a boca”, lembra.

Alguns meses depois, Paola lançou sua primeira coleção em um evento em parceria com Adriana Degreas, no Rio de Janeiro: “Foi tudo o que eu esperava para comunicar minha chegada ao mercado. Eu estava em uma casa linda repleta de obras de arte e rodeada de amigos. É nesse mood que desejo construir a minha carreira”.

/

ELA É CARIOCA, mas não gosta de mostrar o corpo e prefere modelagens superamplas (ponto fora da curva, lembra?). O estilo de Paola é exuberante, mas muito cool. Artigos vintage, garimpados em Londres, Nova York e Paris são maioria em seu closet: “Eu adoro comprar em brechós. Minha peça favorita é um vestido preto da Givenchy repleto de babados que uso quase todas as semanas, fico rezando para não encontrar as mesmas pessoas de novo”, se diverte.

/

posts relacionados

posts recomendados