Moda

Amor, sexo e esporte na À La Garçonne

Fábio Souza e Alexandre Herchcovitch apresentam o desfile mais empolgante da temporada – ao menos até agora.
Reading time 2 minutes

Esporte, militarismo, fetiche, bondage, underwear, amor e sexo embalam a coleção 01-17 da @alagarconne, uma injeção de cultura jovem e de rua nesta #spfwn43. Com direção de @_fabiosouza_ e @alexandreherchcovitch, os mais de 70 looks tinham vibe transgressora e total sintonia com o comportamento direto, desbocado e com sexualidade fluida que tanto se discute – e se vê – hoje em dia. A ousadia estava em tudo: no palavrão escrito na meia, na estampa de esqueleto, nas jaquetas com a mensagem "Crash boys" [Destrua garotos], nos vestidos lingerie... A lista é longa. 

As cordas e animais selvagens pintados à mão, que já apareceram na temporada passada, voltam agora nas superdesejadas jaquetas e parkas da grife, e fazem companhia agora a bermudas douradas de boxe, jockstraps sob meias arrastão (deixando o derrière à vista!) e à alfaiataria casual. Nesta coleção, a marca lança ainda 11 parcerias: de alfaiataria, com a Colombo; de alta malharia, com a Hering; de alta bijuteria, com Hector Albertazzi; de bolsas, com a Escudero; de camisaria, com Humberto Pascuini; de calçados femininos, com a Esdra; de calçados masculinos, com a Hardcore Footwear; de lingerie, com a Hope; de meias, com a Puket; de tênis, com a Vans; e (ufa!) de tricô, com a Morri. 

As peças já estão a venda exclusivamente na loja À La Garçonne, em São Paulo, em edição limitadíssima. A seguir, confira mais do desfile – que trouxa uma bem-vinda dose de emoção e empolgação à Bienal. 

/

posts relacionados

posts recomendados