Moda

Do pop ao clássico: St. Trois aposta no estilo de Madonna em nova coleção

A nova linha da grife se inspira nos anos 80.
Reading time 3 minutes

A Coleção Spring Summer 2019 St. Trois está inspirada no estilo pop dos anos 1980 e traz desde peças ousadas no mood da época a modelos atemporais clássicos.

 

A diretora criativa da marca Gabriela Trois faz uma homenagem aos 60 anos da diva pop Madonna e desenvolveu alguns looks inspirados em diferentes fases da musa que influenciou e ditou moda a gerações.

 

Da década de 1980, vestidos e blusas tomara que caia, modelos incrementados com tules, zíperes e o famoso corpete com bojo icônico. Mangas com volume e babados também compõem looks arrojados em modelagem e estampa.

Na linha tradicional da marca, modelos clássicos em pelica e chamois, peças sensuais e a aposta nas transparências proporcionadas pelo couro vazado em figuras geométricas e florais. Para valorizar a silhueta feminina, cintura marcada, ombros de fora e peças em pelica com strech.

 

A Coleção SS19 St. Trois está composta por vestidos, saias, blusas, jaquetas, calças, shorts e quimonos. A cartela de cores vai dos eternos preto e branco, ao petit pois (P&B), rosa chic, malícia, verde tropical, azul nuvem, citron, ametista e havana. As cores vibrantes, como o tom verde limão do citron, mescladas aos tons sóbrios, a exemplo do matiz caramelo da tonalidade havana, resultam numa combinação elegante e ousada.

Na linha de produtos autorais, a marca apresenta a Coleção Simone Pontes By St. Trois. São seis modelos selecionados pela publisher e designer de joias. Na sua primeira experiência em desenvolver uma linha de peças em pelica e chamois, Simone Pontes aposta em peças ao estilo hi-lo.

 

O básico e o sofisticado encontram-se na blusa de um ombro só, na calça legging reta de couro com strech, blusa com babados, camisa com pespontado, saia reta e corpete. “Essa coleção é bem autoral e traz o que eu gosto de vestir. Procurei o equilíbrio entre o moderno design com o clássico couro. Um estilo sofisticado, porém contemporâneo ao mesmo tempo”, comenta Simone Pontes.

posts relacionados

posts recomendados