Moda

Dolce & Gabbana cancela desfile na China em meio a protestos racistas

O show da grife italiana estava programado para acontecer nesta quarta, 21.
Reading time 2 minutes

Enquanto o mundo da moda aguardava o mega desfile da casa de moda italiana Dolce & Gabbana para hoje, 21.11, na cidade de Xangai, na China, acordamos com a notícia de que o show foi cancelado após protestos dos próprios chineses contra a marca.

 

O motivo seria um vídeo postado pela Dolce na rede social Weibo, em que uma modelo chinesa tentava comer comida italiana com hashi (os pauzinhos usados como talheres em parte dos países orientais). A campanha foi retirada do ar em menos de 24 horas depois de ser altamente criticada por ser de cunho racista. 

 

 

A situação se agravou quando Stefano Gabbana também fez comentários rindo do vídeo e do ocorrido, justamente um dia antes do desfile #DGTheGreatShow. Tanto o fundador da grife como os porta-vozes da D&G afirmam que tudo foi resultado de um hacker, que entrou nas contas das redes sociais da marca para fazer comentários depreciativos sobre a China e os chineses.

 

Embora rapidamente removidos, screenshots dos comentários foram amplamente compartilhados nas mídias sociais, juntamente com a hashtag #BoycottDolce.

 

Os convidados do show foram informados de que o evento não será mais realizado, celebridades como as atrizes Zhang Ziyi e Li Bingbin expressaram indignação com a situação. A marca teria sido forçada a cancelar a apresentação pelas autoridades do governo local, mas a informação até então não foi confirmada. 

 

É a segunda vez que a Dolce & Gabbana entra em uma polêmica envolvendo seus fãs chineses. Em 2017, durante a campanha #DGLovesChina, internautas chineses afirmaram que a Pequim retratada nas fotos e vídeos parecia retrógrada e subdesenvolvida, longe da realidade. 

Assista o vídeo deletado: 

DG China

posts relacionados

posts recomendados