Trabalhadores da Zara enviam mensagens pedindo ajuda dentro de roupas
Moda

Trabalhadores da Zara enviam mensagens pedindo ajuda dentro de roupas

Compradores da marca descobriram os papéis dentro das peças.
Reading time 1 minutes

Talvez a maior loja de fast fashion do mundo, a espanhola Zara arranjou mais um problema durante o final de semana: outra acusação de maus tratos aos seus trabalhadores surgiu na imprensa.

Clientes da marca, em Istambul, descobriram mensagens dentros das roupas –  “eu fiz este item que você está prestes a comprar, mas eu não fui pago por isso”, diziam os papéis.

A etiqueta ainda apontava que eles eram funcionários de uma empresa chamada Bravo, que fechou do dia para noite, devendo três meses de salário.

Um representante da Zara lançou uma resposta da imprensa: "Inditex (dona da marca) cumpriu com todas as obrigações contratuais com a Bravo Textil e estamos trabalhando com uma proposta para todas as indústrias locais – como Mango e Next – para estabelecer um fundo para os trabalhadores afetados com o desaparecimento fraudulento do dono da Bravo. Esse fundo deve pagar as horas em falta, férias não pagas e os pagamentos não efetuados com o inesperado encerramento da fábrica em julho de 2016. Queremos trazer uma solução para todo mundo que foi impactado".

posts relacionados

posts recomendados