Pop culture

A marca registrada "Sussex Royal" de príncipe Harry e Meghan Markle está ameaçada

O duque e a duquesa registraram a marca em junho de 2019
Reading time 5 minutes
Foto: Getty Images

Depois que surgiram as notícias de que Meghan Markle e príncipe Harry estavam deixando o cargo de 'membros sênior' da família real no início do mês passado, os fãs reais especularam sobre possíveis acordos comerciais 'Megxit' que o casal poderia buscar, agora que eles resolveram não receber financiamento público.

Com o possível acordo da duquesa com a Disney em andamento, o lançamento do site do casal e os rumores de uma série da Netflix em circulação, a reputação da marca Sussex Royal vem crescendo com força.

No entanto, as esperanças do casal real de registrar o termo Sussex Royal foram bloqueadas após várias reclamações: uma notificação de oposição foi registrada na terça-feira, 21 de janeiro, e mais três queixas na sexta-feira, 24 de janeiro.

 

 

O casal registrou a marca em junho de 2019, o que levou a um 'período de oposição' durante o qual qualquer pessoa pode apresentar uma reclamação ao Escritório de Propriedade Intelectual do Reino Unido. O período de oposição originalmente foi declarado encerrado em 20 de janeiro, mas foi prorrogado exatamente um mês após as denúncias.

Acredita-se que as queixas possam atrasar as intenções do casal real de usar o nome da marca. De acordo com documentos emitidos pelo Escritório de Propriedade Intelectual, o duque e a duquesa registraram vários itens, incluindo materiais de instrução e de ensino, roupas (calçados, chapelaria, camisetas etc.) e campanhas.

 

 

A dupla usou o termo 'Sussex Royal' pela primeira vez quando lançou sua conta no Instagram em abril de 2019, antes do nascimento do filho Archie. No entanto, a World Trade Review afirmou recentemente que questões adicionais na esperança do casal de usar a marca comercial Sussex Royal no futuro podem residir no uso da palavra "royal".

"Um elemento-chave do debate é devido às disposições da Lei de Marcas do Reino Unido de 1994- que impede o registro de marcas que incorporam a palavra ROYAL em algumas circunstâncias", explicou um comunicado no início desta semana.

De acordo com o manual: 'É improvável que a palavra “royal” indique patrocínio ou autorização da realeza para itens do dia-a-dia ou para mercadorias que estão suficientemente longe de qualquer associação a família real [por exemplo, skates, computadores, jogos de computador ou camisetas."

 

 

Lee Curtis, advogado de marca registrada da organização de propriedade intelectual HGF, disse em comunicado que é improvável que as disposições acima mencionadas impeçam o par real de obter a marca registrada. 

Curtis explicou que, embora o casal não use o termo 'HRH', eles ainda serão membros da família real, Harry tinha patrocínio real no momento em que a marca foi registrada e é provável que o consentimento explícito da rainha substitua qualquer oposição, se necessário . 

Desde que concordou em seu futuro envolvimento na família real com a rainha Elizabeth II, o Palácio anunciou que o casal não usará mais seus títulos de HRH e não receberá fundos públicos para os deveres reais.

 

Tags

meghan-markle

posts relacionados

posts recomendados