Wellness

Como fica o sexo durante a quarentena? Especialistas comentam realidades sobre o tema

Entre perigos da prática, passando pelo desejo sexual aflorado e perda de libido, as realidades podem ser bem diferentes!
Reading time 5 minutes
(Foto: Unsplash)

A quarentena está mudando tudo em nossas vidas. Desde a forma em que consumimos à nossa forma de se relacionar e, consequentemente, o sexo. Afinal, se temos a necessidade de isolamento social, como podemos manter a prática sexual? Ainda que seja de conhecimento geral que a COVID-19 é de fácil contaminação, é necessário ponderar que o sexo traz uma série de benefícios ao bem estar da pessoa, como redução de estresse, alívio de dores, melhora da qualidade do sono e até queima de calorias - o que, para sermos sinceros, é tudo que precisamos durante essa fase. 

 

“Não é o momento para busca de novos parceiros sexuais, porque o principal modo de transmissão se dá por meio de gotículas respiratórias e não temos como saber quem está infectado (já que alguns casos são assintomáticos) e quem está cumprindo corretamente o isolamento”, afirma a Dra. Ana Carolina Lúcio Pereira, ginecologista membro da Febrasgo (Federação Brasileira das Associações de Ginecologia e Obstetrícia).

1591296046475879 becca tapert f0zihwliggm unsplash
(Foto: Unsplash)

Entretanto, há uma série de possibilidades para poder manter-se ativo sexualmente durante a pandemia. Uma delas é a masturbação, que pode ser acompanhada, por exemplo, de brinquedos eróticos. “A masturbação melhora a libido, alivia dores relacionadas à menstruação (como cólicas), fortalece o sistema imunológico e até ajuda a exercitar os músculos da região pélvica, prevenindo assim o surgimento de incontinência urinária”, destaca a ginecologista.

 

Alguns cuidados devem ser tomados para a prática, como o de higienizar corretamente os brinquedos para evitar infecções por fungos e bactérias. Além disso, o correto é a busca por acessórios feitos especificamente para esta finalidade, para evitar possíveis machucados.

 

Outra questão é, por que não realizar com seu parceiro? Se você está em isolamento com ele, não há nada que impeça a prática. “Se você e seu parceiro estão em isolamento social há mais de duas semanas, tomam o máximo de cuidado ao sair de casa apenas para as ocasiões mais necessárias, como ir ao mercado ou à farmácia, usando máscaras, não há problema na prática sexual. Mas se um de vocês apresentar sintomas de coronavírus, o afastamento terá que acontecer” conta a doutora.

 

É importante ressaltar que, durante a prática sexual o ideal é evitar o contato por beijo. “A masturbação, carícias no corpo, masturbação a dois (hétero ou homo) e relação sexual pênis-vagina apresentam menor risco, com camisinha e sem beijos”, diz a médica. “Vale lembrar que o Covid-19 em pessoas infectadas foram encontrados na saliva e nas fezes. Mas não há evidências sobre a presença do vírus no sêmen ou na secreção vaginal”, finaliza a médica.

1591296053642056 photo of women kissing 3693971
(Foto: Pexels)

Falta de libido? 

Outra situação que está acontecendo atualmente é de quem está perdendo a líbido durante esta fase. É o caso de Jessica Lopes, modelo que mora no Reino Unido e se casou  por videoconferência no dia 15 de abril. “O isolamento não colabora para uma vida sexual ativa. Sexo e isolamento não combinam", ela explica. “A rotina não é mais tranquila, estamos reféns do medo de contrair a doença o tempo todo”.

 

Ainda que essa situação possa parecer estranha, é comprovado que o estresse pode acarretar em uma redução da libido. “O estresse pode interferir no sistema nervoso, que é responsável pela ereção dos tecidos na hora da prática sexual e no aumento da lubrificação vaginal para facilitar a penetração.”  conta a ginecologista Dra. Ana Carolina Lúcio Pereira. “Logo, com o desequilíbrio desse sistema devido ao estresse, há a interrupção dessa preparação para o ato sexual, resultando na diminuição da libido e até mesmo em desconforto e dor na hora do sexo”. 

 

Por isso, durante esse período de isolamento social, é importante que você adote medidas para gerenciar e diminuir o estresse, afinal, o sexo traz benefícios essenciais para essa fase. Entre elas, você pode procurar coisas que te dão prazer, uma dieta balanceada e até mesmo a prática de atividades físicas. “Quando nos exercitamos, o organismo libera substâncias que ajudam a controlar o estresse e promovem sensação de bem-estar. A testosterona, hormônio importante para estimular a libido tanto em homens quanto em mulheres, também é produzida durante a prática de exercícios”, afirma a Dra. Ana Carolina.

1591296105396228 pablo merchan montes rrki wjuyve unsplash
(Foto: Unsplash)
1591296138286748 toa heftiba 9vnftkm pus unsplash
(Foto: Unsplash)

Tags

libido
apetite-sexual
coronavirus
sono
sexo
quarentena
wellness

posts relacionados

posts recomendados