Beleza

Ambição vermelha

por Renata Brosina
07.04.2017
Lucia Pica, diretora criativa de maquiagem da Chanel, apresenta sua primeira grande coleção de Fall 2016, intitulada Le Rouge

"PONHA UM BATOM E ATAQUE". Para muitas pessoas, a primeira ideia que vem à cabeça com a frase de Coco Chanel é a de um audacioso batom vermelho. Lucia Pica está entre elas. A beauty artist italiana relacionou a expressão diretamente aos cosméticos vibrantes, da cor do sangue. Coco, afinal, era fã confessa do vermelho. Como não fazer a ligação óbvia? "A cor significa proteção, diversão e força", conta a diretora criativa de maquiagem da maison. Para desenvolver a nova linha da grife, ela parece ter sido influenciada pela luz forte do meio-dia de Nápoles, sua cidade natal, quando o vermelho está mais vibrante e saturado. O resultado? Um trabalho que envolve cores fortes e profundas. O clima londrino, de certo modo, também influenciou a definição da estética de Lucia. Ela chegou à cidade em 1999, entrou para um curso de maquiagem teatral e, de 2005 a 2007, integrou o time da make-up artist britânica Charlotte Tilbury. Sete anos depois, em 2014, foi nomeada designer global de maquiagem e cor da Chanel, cargo ocupado por Peter Philips, agora na Dior, até fevereiro de 2013.

OP16028_AM_Chanel_Pica_1_CMYK.jpg
Lucia Pica, a responsável pela coleção, e, a seguir, as imagens de seu moodboard
000009.jpg
000041 3.jpg
00010001.jpg
00060003.jpg
00150002.jpg
FARAGO_25_ross.jpg
FARAGO_34.jpg
kristen-stewart-chanel-le-rouge-collection-n-1-summer-2016-campaign-1.jpg
Kristen Steward, rosto da campanha, com lábios, cílios e pálpebras que evidenciam as tonalidades e texturas marcantes da Le Rouge Collection Nº1
kristen-stewart-chanel-le-rouge-collection-n-1-summer-2016-campaign-4.jpg
MA2016_03_0028.jpg

Lucia acabar de apresentar a coleção intitulada Le Rouge Collection Nº1, de deixar mademoiselle Chanel orgulhosíssima. "Nesta criação, há uma ideia de subversão do clássico. É sobre o poder da mulher, mas também a vulnerabilidade", explica ela, que desenvolveu uma série de sombras, delineadores (tanto para os lábios quanto para os olhos), blushes, máscaras para cílios, esmaltes, gloss e seis cores de batom (vermelhos, claro). "Estou obcecada pela cor, sempre fui. Há força, emoção, calor e disrupção no vermelho. Ele é intenso, vulnerável, sexual e eterno", diz ela, que tinha como objetivo explorar os significados da cor e de suas nuances. Por isso, a cartela da linha envolve, também, tons burgundy, bege-rosado e terrosos em texturas que passam pela mate, cremosa e com leve brilho e glossy. "Queria formas rápidas, efetivas e marcantes de aplicar a maquiagem, e usar a oposição de texturas. Isso é algo pelo que tenho interesse e que frequentemente aparece em meu trabalho", diz. Descomplicar é outra palavra-chave importante no vocabulário de Lucia, principalmente quando o assunto é quem vai usar a sua criação. "Sou uma mulher falando com outra mulher. Quero usar os produtos para refletir o caráter, e não criar um disfarce".

MA2016_03_0002.jpg
Quarteto de sombras em pó Les 4 Ombres, Candeur e Expérience, com opções do vermelho tijolo aos terrosos médios, e o clássico batom Rouge Allure Velvet Chanel.
MA2016_03_0006.jpg
Os seis batons divididos em acabamentos cremosos e mate, na cartela que vai do bege rosado ao burgundy.
MA2016_03_0008.jpg
Detalhes da coleção Le Rouge: os esmaltes Le Vernis Gloss Rouge Radical, transparente com leve toque vermelho alaranjado, e Le Vernis Longue Tenue 528 Rouge Puissant, vermelho com pigmento profundo.
MA2016_03_0013.jpg

compartilhar

posts relacionados

posts recomendados