Beleza

Como tirar o aspecto cansado da área dos olhos?

A pele dessa região fica 6% ainda mais fina a cada dez anos e isso contribui para deixar a região ainda mais sensível
Reading time 7 minutes
Foto: reprodução/instagram

Com cerca de 0,33 mm de espessura, a pele ao redor dos olhos é de três a cinco vezes mais fina que a do resto do rosto. Essa é só uma de uma série de características fisiológicas que fazem com que essa região seja mais suscetível aos sinais do envelhecimento: “Essa pele é bastante sensível e delicada, com característica e estrutura epidérmica diferenciada. A área também conta com a fragilidade das fibras de colágeno, responsáveis pela sustentação dessa pele”, explica a dermatologista Dra. Claudia Marçal.

“Também é uma área pobre em glândulas sebáceas e sudoríparas, tem sua lubrificação natural de sebo e suor reduzida em até 60%, em comparação com outras partes do rosto. Portanto, está mais sujeita ao ressecamento e à flacidez, o que facilita a instalação de linhas de expressão no local”, acrescenta.

Responsável por conferir aspecto cansado ao rosto, problemas como rugas, formação dos pés-de-galinha e de bolsas são comuns nessa região. “A susceptibilidade desse tecido também colabora para o aparecimento das olheiras. Essas alterações são causadas muitas vezes por mudança no estilo de vida, estresse, excesso de sol, álcool, cigarro e noites mal dormidas, mas a genética é um fator preponderante”, comenta.

A dermatologista Dra. Paola Pomerantzeff, membro da SBD, acrescenta que as olheiras genéticas ou hereditárias precisam de controle a vida toda: “Este depósito aumentado de pigmento na região ocular é um marcador genético ou étnico que não desaparecerá espontaneamente e exige tratamentos realizados pelo dermatologista para controlar o quadro posteriormente”, explica.

 

 

É fundamental usar creme específico para área dos olhos. “Esses cremes contêm em sua formulação ingredientes na concentração e na textura ideais para tratar de forma não irritativa a área dos olhos, resolvendo muitas vezes problemas de rugas, bolsas, flacidez e o controle das olheiras. Quanto aos ativos, eles devem estimular os fibroblastos, responsáveis pela síntese de novas fibras de colágeno e elastina, tonificar os vasos e prover ação drenante e despigmentante”, indica a Dra. Claudia.

De modo geral, no período noturno esses cremes podem conter retinóides e alfahidroxiácidos em concentrações baixas, e durante o dia é necessário utilizar vitaminas antioxidantes e hidratantes. “Além disso, é muito importante ter higienização adequada e tirar toda a maquiagem, principalmente na área dos olhos, para evitar olheiras e envelhecimento. O acúmulo de pigmentos pode manchar a região”, comenta. Abaixo, os dermatologistas explicam como surgem as principais alterações dessa região:

 

 

Rugas

O dermatologista Dr. Abdo Salomão Jr. explica que as principais causas são: falta de hidratação, vícios de expressão (trejeitos repetidos e constantes), alimentação inadequada e sobretudo a exposição demasiada ao sol. “Os cremes com retinol em lipossomas são excelentes opções por promover efeito de renovação celular e devem ser usados à noite, juntamente com ácido hialurônico Hyaxel, que dá a sensação de preenchimento nas camadas mais profundas”, indica o médico.

A fórmula, de acordo com o dermatologista, pode mesclar vários pesos moleculares do ácido hialurônico, usando também o DSH CN que atua na camada mais superficial. “Durante o dia, são indicados antioxidantes como Vitamina C e E e consequente uso do fotoprotetor e os óculos de sol que também ajudam a proteger a área”, explica. 

 

 

Olheiras

Além das características genéticas, as olheiras pioram com a alimentação rica em açúcar e sal pois, assim como o álcool, torna a pálpebra mais inchada e o pigmento depositado mais evidente. “As olheiras mais violáceas ou mesmo as mistas com tons acastanhados e arroxeados podem surgir por noites mal dormidas, por excesso de bebida alcoólica, tabagismo, na TPM, entre outras causas”, comenta a Dra. Claudia Marçal.

O tratamento feito em casa pode e deve ser realizado com o uso de hidratantes específicos com peptídeos, ácido hialurônico, silício, antioxidantes associados a retinol ou alfa-hidroxiácidos, meiyanol, cafeína, chá verde e ácido kójico. 

 

 

Bolsas

 “As bolsas são causadas pela flacidez da pele da pálpebra inferior. A pele, que já é “fininha” nessa região, com o envelhecimento natural, torna-se ainda mais fina e flácida. A musculatura da pálpebra também se torna flácida. Com isso, a gordura que em condições normais fica posicionada sob o globo ocular, perde a sustentação e se torna “aparente”, formando as ‘famosas bolsas oculares’”, explica a Dra. Paola.

“Sono atrasado, choro, gripe, ingestão de bebida alcoólica ou alimentos condimentados e fase pré-menstrual agravam esse problema”, comenta o Dr. Abdo. Para a sua diminuição, é aconselhável usar cremes à base de vitamina K, cafeína, extratos de castanha da índia, que estimulam a drenagem dos vasos e diminuem o inchaço e a inflamação, além do uso da Vitamina C antioxidante. “Cremes tensores também são ótimos aliados para combater as bolsas, pois esticam a pele e diminuem o inchaço. Mas se o acúmulo de gordura e pele for muito grande, os cremes e tratamentos tópicos, sozinhos não irão funcionar completamente, aí é necessário o uso de tecnologias”, finaliza o médico.

Tags

posts relacionados

posts recomendados