Beleza

Tudo sobre o truque de beleza usado por Marina Ruy Barbosa para ter cabelo platinado

A nova loira do pedaço revela que a mudança é uma peruca. Explicamos aqui sobre a técnica!
Reading time 5 minutes

Acabou o mistério! Marina Ruy Barbosa parou o Istagram na última segunda-feira, 22, ao publicar uma foto onde aparecia platinada. Enquanto os fãs iam à loucura, Marina manteve o mistério até revelar que a mudança na verdade é uma peruca, conhecida como full lace. Famosas como Beyoncé, Kylie Jenner e Bruna Marquezine também já aderiram à técnica algumas vezes. 

 

“A razão para as mulheres apostarem tanto nas perucas é pelo fato de enxergarem no acessório uma forma de mudar o visual e brincar entra as múltiplas versões de sí mesmas”, afirma Daniela Fiszpan, Diretora de Estilo da Fiszpan, marca que há 85 anos é especializada em perucas. 

 

Não é de hoje que vemos mulheres aderindo as perucas para mudar o visual, mas, com tantas opções atualmente, as dúvidas surgem sobre como escolher a sua. Em uma conversa com a especialista, ela revela as diferenças e especificidades:

 

Sintética – Geralmente feito de fibras de fios de nylon ou acrílico. A durabilidade varia entre 3 e 6 meses. Esse tipo de peruca costuma mostrar uma resistência maior à mudanças de estilo e formato. Caso queira fazer alguma alteração na peruca será necessário lavá-la e secá-la com algumas técnicas específicas.

 

Cabelo humano – As perucas de cabelo natural humano possuem uma qualidade superior às sintéticas, por isso costumam ser um pouco mais caras. É preciso estar atenta ao processo de construção das perucas, pois quando mal finalizada o efeito não fica natural na cabeça. A versão de cabelo humano tem uma duração de aproximadamente 5 anos.

 

 

Manual – Neste caso as mechas de cabelo são costuradas manualmente. O trabalho é mais minucioso e demorado. As perucas feitas à mão costumam ser feitas sob medida e com moldelagem que permite repartir o cabelo para qualquer lado, garantindo mais naturalidade.

 

Na máquina – As perucas feitas na máquina geralmente são sintéticas. De qualquer forma, naturais ou não, o cabelo é costurado na touca em uma única direção, e isso faz com que o efeito não seja tão natural assim.

 

Full cap – Aqui os fios são costurados em uma touca que cobre totalmente o cabelo. A vantagem são cabelos muito mais volumosos e a desvantagem é que o couro cabeludo não respira tanto, podendo causar calor na cabeça.

 

 

Open cap – “Touca aberta” como o nome já revela, costura o cabelo em faixas, o que permite que fique um pequeno espaço entre uma mecha e outra, permitindo que o couro cabeludo respire. Nesta classificação entram também as perucas de franja, rabo de cavalo e mechas que cobrem apenas uma parte dos fios.

 

Lace front – Esta peruca possui uma malha de renda fina na linha da frente do cabelo, permitindo um melhor manuseio. Esta parte frontal normalmente é colada na testa fazendo com que a transição para a pele seja mais suave.

 

Full lace – A versão mais flexível e natural de todas, pode ser usada até para fazer coques e rabos de cavalo. Os fios no topo são individuais, puxados através do tecido da touca.

 

 

 

 

posts relacionados

posts recomendados