Cultura

8 fatos surpreendentes sobre a série"Alias Grace", hit de Margaret Atwood

Segunda escritora canadense mais famosa do mundo emplacou os maiores sucessos da televisão em 2017; ela também é responsável por "Handmaid's Tale".
Reading time 3 minutes

Depois de Alice Munro, a escritora canadense mais famosa no mundo é Margaret Atwood. Desde a segunda metade do século XX, suas obras de ficção foram traduzidas nos mais diferentes idiomas, inclusive no Brasil.

 

Em 2017, a carreira da escritora ganhou um fôlego extra com duas produções televisivas baseadas em seus livros: "The Handmaid's Tale"(Hulu) e "Alias Grace"(Netflix). Atwood já chegou a dizer que buscou fazer retratos do papel da mulher na sociedade. Como as coisas eram no passado, em Alias Grace, e o "futuro especulativo"– e muito pessimista – em Handmaid's.

 

Baseado em uma história real, "Vulgo Grace" (nome da tradução do livro)virou uma mini série na Netflix, sendo lançada no final de outubro. A trama gira em torno de Grace Marks (interpretada por Sarah Gadon), uma mulher acusada de ter cometido dois assassinatos.  Veja 8 fatos mais surpreendentes sobre a história a seguir:

Atwood queria criar uma reflexão sobre como homens assassinos são vistos na sociedade versus a percepção sobre mulheres que cometem crimes. 

A história de Grace já tinha sido explorada pela autora em uma peça antiga. A montagem teatral foi lançada 22 anos antes do livro, que saiu em 1996, com o nome de "The Servant Girl". 

 

 

Todos os trechos de jornais da época são reais. E as passagens de livros também. 

Mesmo em 1800, a história foi um sucesso por conta dos detalhes de sexo e violência. 

 

 

Ninguém sabe como a história de Grace termina. Ela foi setenciada em 1843, ficou presa até 1873, mas, depois disso, ninguém sabe sobre seu paradeiro.

 

 

Atwood teve a ideia para o livro no colégio, mas foi publicar o livro aos 57 anos. Ela conheceu a história de Grace por conta do livro "Life int he Cleanings", de Susanna Moodie, lançado em 1853.

 

 

Atwood estava pesquisando sobre o conceito de sonhos, subconciente, memórias ocultas, hipnose, conceitos muito presentes durante toda a obra.

 

 

A escritora foi influenciada pelo caso de Kala Homolka e Paul Bernardo, de 1990, que estupraram e matara pelo menos três mulheres. Ambos foram condenados, mas Karla conseguiu uma barganha e foi solta em 2005.

 

 

posts relacionados

posts recomendados