Cultura

Oscar, Grammys, Met: Os red carpets são mais rentáveis do que imaginamos

Além dos maiores momentos para "brindar" a arte, os tapetes vermelhos se tornaram, sem a menor dúvida, um dos maiores momentos também para as marcas do fashion business ganharem consumidores, público e o mundo.
Reading time 5 minutes
Marion Cotillard. Foto: Getty Images.

Com o Oscar a alguns dias de acontecer, a ansiedade não é apenas em relação às indicações e premiações dos maiores filmes do cinema em si, mas o evento gera uma grande expectativa também para as maiores marcas da indústria da moda que tem a oportunidade única de vestirem as celebridades com seus produtos a fim de ganhar exposição.

Para por este assunto em perspectiva e dar realidade ao que estamos falando, no último ano esta cerimônia manteve 26,5 milhões de espectadores conectados em tempo real.

Em relação as outras cerimônias de premiação artística, este ano o número de espectadores do Golden Globe Awards, por exemplo, foi de 18,6 milhões, enquanto o GRAMMYS alcançou o número de 19,9 milhões.

1550439273667986 redcarpetbruna1
Bruna Marquezine. Foto: Getty Images.

Ou seja, estamos falando de eventos que realmente vão além da arte e atualmente em muito se comunicam com o marketing de grandes marcas. Seja por meio de aumentar o seu “awarness” (capacidade de advertir com qualidade) ou gerar vendas propriamente ditas, o fato é que os tapetes vermelhos se tornaram cruciais para o fashion business, já que vestir uma celebridade é algo que cada vez mais tem seus efeitos e impactos imediatos e evidentes.

Não a toa, atualmente muitas destas empresas tem times inteiros dedicados a esta função. Chamados de “stylists” ou produtores de moda, são eles os responsáveis pelo relacionamento e trabalho de styling e produção dos famosos - além, claro, dos “influenciadores” e formadores de opinião em geral.

1550439295056860 redcarpet
Bradley Cooper e Lady Gaga. Foto: Getty Images.

A respeito do assunto, a designer Tabitha Simmons contou para a revista americana “Footwear News”: “Celebridades usando os meus sapatos no tapete vermelho é definitivamente algo que contribui muito para o awarness da minha marca.” E continuou: “Essas imagens que ficam circulando na imprensa e nas mídias sociais depois dos eventos, certamente contribuem em muito também para as vendas. Para mim todos os tapetes vermelhos são igualmente importantes já que cada um deles tem o poder de atingir um público específico ligado a uma indústria específica. Com o red carpet do Oscar, eu atinjo o publico ligado à indústria do cinema; Com o Met Gala, atinjo especificamente o público ligado à moda; Com o Grammys, por sua vez, o da música; Com o Emmys, o da TV, e assim por diante. Cada premiação tem uma importância maior para a indústria que celebra.”

Roger Vivier, outro designer de sapatos, afirmou: “O Oscar é a premiação mais respeitada no mundo. O tapete vermelho do evento se tornou uma ferramenta de comunicação fundamental para a estratégia de muitas marcas que visam um awarness ligado às celebridades. Eu acho que os consumidores nos dias de hoje se tornaram experts, e portanto eles entendem se esse “usar o produto” é orgânico de verdade bem como quando um produto não é para a maioria das pessoas. Dito isso, aquele tapete vermelho permite que a marca mostre seus produtos em outra plataforma diferente de um anúncio de publicidade ou em um post.”

1550437661535107 redccarpetgiseleredcarpet
Gisele. Foto: Getty Images.
1550437682606281 redcarpetbrad
Brad Pitt. Foto: Getty Images.
1550437715767552 gettyimages 1097168584
Príncipe William e Kate Middleton. Foto: Getty Images.

Chloe Gosselin conta sobre o seu ponto de vista a respeito dos tapetes vermelhos. Ela afirma que começou a desenhar sapatos inspirados pelas celebridades e por essas grandes premiações mas com a intenção de que possam ser usados pelos consumidores em geral em suas vidas. Sobre sua perspectiva, ela relata: “Os looks dos tapetes vermelhos são em geral mais extravagantes e ligados à noite do que ao “street-style” da rotina. Eu sinto que as pessoas amam vê-los, mas na verdade não se conectam tanto com o público quanto os looks e styling do dia a dia. Por isso, decidimos por um design ligado às celebridades nestes contextos mais específicos, mas optando por materiais e tamanhos de saltos que possam ser facilmente adaptados às vidas dos consumidores de uma forma mais geral.

Para a importante designer, o Met Gala é, para a indústria dos calçados, o red carpet mais crítico, já que “(...) mostra a moda e o que há de melhor dela ao misturar o público da própria indústria com o de outras como da música, do cinema, da televisão... Tudo e todos reunidos em um mesmo lugar.”.  

Fato é que independentemente de “qual o tapete vermelho” em questão, Oscar, Grammys, MET, BAFTA, Critics... Eles são atualmente, sem dúvidas, além da maior celebração e oportunidade de "brindar" à arte, um grande momento para os também grandes nomes da moda que querem ganhar mercado, consumidores, público – e o mundo.  

posts relacionados

posts recomendados