Moda

Conheça Angélica Erthal, a "modelo-esquimó", must da Givenchy até Prada

A "modelo-esquimó"nasceu no Paraná, já foi capa da L'Officiel, desfilou para as maiores grifes do mundo e não se cansa de aprender mais sobre a profissão. Leia uma entrevista exclusiva com a top:
Reading time 5 minutes

Você com certeza já viu o rosto dela antes. Angélica Erthal, natural de Missal, no Paraná, se tornou aposta da agência WAY Model, que a levou para despontar de vez no cenário fashion nacional e internacional.

 

A modelo já foi capa da L'Officiel em agosto de 2016, com shooting assinado pela fotógrafa Nicole Heiniger. Ela também é figura carimbada na SPFW, tendo desfilado para Osklen, Vitorino Campos e Iódice.

 

Hoje em dia, aos 23 anos, é o rosto da nova campanha da Givenchy, que já contou com nomes como Gisele Bundchen e Naomi Campbell como garotas propaganda.

 

Além da maison francesa, é queridinha da Prada, assim como já deu piruetas nas passarelas da Chanel, Louis Vuitton, Stella McCartney, Chloe e Armani.

 

Conheça mais sobre a top a seguir:  

 

Como você começou na carreira de modelo?

Eu estava passando férias na casa minha tia, em Jaraguá do Sul. Minha prima me levou a um concurso que se chamava Garota Verão. Foi então que um booker me viu e entrou em contato com a minha família. Depois de um mês, eu estava viajando para o Japão.

 

Sua relação com moda mudou desde que você começou a desfilar?

Muito! Eu nasci no interior e não entendia muito sobre moda. De repente, comecei a desfilar. Hoje amo fotografia e moda, e não só de participar do trabalho como modelo, mas também amo estar do outro lado, vendo criações e exposições. Não basta apenas ser alta e magra. Você precisa gostar deste universo, se abastecer com referências e entender sua profissão. Adoro estudar fotografia, entender o funcionamento da luz e pesquisar sobre tendências. Faz parte do trabalho.

 

E qual é a maior dificuldade da profissão?

Ficar longe da família e de pessoas que amo.

 

Quais são as principais diferenças de trabalhar com moda fora do Brasil?

Existem matérias-primas e equipamentos de melhor qualidade em países mais ricos e desenvolvidos, mas me orgulho muito de dizer que o Brasil supera a falta de estrutura e de incentivos – produzimos trabalhos incríveis de moda que não perdem em nada para os do resto do mundo.

 

 

Quantas campanhas você fez? Tem algum job de que mais se orgulha?

É bastante coisa! Uma das mais especiais para mim foi quando saí do Brasil pra uma exclusividade com a Prada, desfile e campanha. Foi mais que um sonho!

 

O que você ainda deseja alcançar – dentro e fora do mundo fashion?

Todos os dias mudamos, e junto disso adaptamos nossos desejos, opiniões, gostos...

Nos últimos tempos penso em como posso fazer diferença no mundo. Procuro fazer o bem e ajudar mais as pessoas. Estou em busca disso nesse momento.

Você tem algum mantra de bem estar? Ou rotina específica de beleza?

Eu acredito muito em energia, que é algo relacionado diretamente com o bem estar. Amo estar em contato com a natureza. É algo que me faz bem.

Sobre rotina de beleza, eu amo limpar a pele! É meu momento favorito do dia: chegar em casa e tirar a maquiagem, passar demaquilante, limpar a pele...

Uso tônicos, cremes e óleos. A sensação de estar com a pele limpa e hidratada é uma terapia pra mim.

 

O que você faria se não fosse modelo?

Eu concentro toda minha energia no trabalho como modelo, mas já pensei em fazer medicina e engenharia.

Acho que temos que dar nosso melhor, no caminho que for, e deixar as coisas acontecerem naturalmente.

 

 

posts relacionados

posts recomendados