Moda

Essência parisiense: conheça a coleção de outono da Louis Vuitton

A it-girl Carin Olsson, nova musa da marca, apresenta nas ruas de Paris o Fall 2017 da grife
Reading time 3 minutes

O dia começou no elegante Hôtel Madison, na região de Saint Germain, na troca das estações entre primavera e verão. Carin Olsson é a protagonista da cena, que logo seguiu para as ruas de Paris – e serviu de paisagem tanto para estas páginas quanto para seu perfil no Instagram, @parisinfourmonths, que conta com quase 1 milhão de seguidores. O nome entrega a sua forte relação com a atmosfera parisiense. 

A fotógrafa sueca se apaixonou por Paris há cinco anos, quando passou alguns meses na cidade e teve certeza de que ali era o seu lugar. “Eu adoro passear pela cidade, às vezes, com a minha câmera na mão, para descobrir pequenas ruas e cantos. Ah, e sempre começo a rir quando percebo que estou levando a baguete sob o braço com toda a seriedade – que clichê!”, diz ela. Sua admiração pela cultura local se estende também ao estilo effortless das mulheres locais. “Sinto como se elas simplesmente nascessem com esse olhar sem esforço. O que quer que façam ou usem, essa característica está presente. Não me pergunte como – eu adoraria saber”, conta.

Com o tempo vivendo na inspiradora Cidade Luz, Carin acabou entrando para o mundo digital e mostrando sua curadoria de lugares e looks sofisticados e pouco conhecidos – na mesma pegada chique dos locais. Seu olhar logo conquistou a Louis Vuitton, que encontrou nela uma nova integrante para o clã da marca. Carin esteve presente, inclusive, no mais recente desfile de Resort da grife, em Kyoto. “Foi simplesmente incrível. Senti como se estivesse num filme, cercada por gueixas. O privilégio maior foi ver um pouco do que possivelmente serviu de inspiração para as peças”, diz. 

Para a coleção de Inverno 2017, a grife apresentou peças que misturam o estilo urbano e o alto luxo, com calças de couro, camisas brancas, vestidos com efeito matelassê, jaquetas com tecidos mais leves no corpo e materiais estruturados nas golas e mangas, além de saias com pregas, superfemininas. O jogo de contrastes faz parte do savoir-faire da etiqueta e seu estilista, Nicolas Ghesquière. “Adoro que ele não tem medo de correr riscos, e também suas referências ao passado e ao futuro. Fico espantada em até onde sua mente pode ir. Desperta uma vontade de usar itens que nunca pensei usar antes”, diz a fotógrafa. 

A relação da jovem com a marca é de longa data. Perto de completar 26 anos, ela conta que comprou sua primeira bolsa da Louis Vuitton por volta dos 15 anos. “É engraçado... se me dissessem naquela época que eu estaria fotografando um dia inteiro em Paris, vestindo nada além de Louis Vuitton, acho que teria desmaiado ali mesmo”, brinca.

/

Fotos Louise Reinke

posts relacionados

posts recomendados