Moda

FAAP Moda: Por dentro dos trabalhos dos alunos da edição 2018

Os detalhes do que cada participante está criando para este ano. Escolha o seu favorito!
Reading time 6 minutes

A décima quinta edição do Concurso FAAP Moda está programado para a noite do dia 6 de novembro, no teatro da Fundação Armando Álvares Penteado, em São Paulo. Na ocasião os seis escolhidos, dentro os 37 inscritos, irão desfilar suas coleções não apenas para o público, como para 15 experts no assunto, incluindo Eduardo Toldi, Gloria Coelho, Reinaldo Lourenço, Tufi Duek, Lenny Niemeyer, Oskar Metsavaht, Natalie Klein, Ricardo Almeida, Emanuelle Junqueira, Samuel Cirnasck e Renata Sarti.  


Mas antes disso, os alunos se debruçam em suas inspirações e, em encontros quinzenais com seus mentores, começam gradativamente a tirar as ideias do papel e transformá-las em realidade. Pois é justamente esse o diferencial do concurso: fazer com que os participantes aprendam na prática como funciona um desfile efetivamente. Escolher a beleza, trilha sonora, materiais, acessórios e elementos que traduzam com coerência os seus desejos.  

1540224190582487 christopher tanelli 1 1540224190757299 christopher tanelli 4
1540224190776968 christopher tanelli 6 1540224190779241 christopher tanelli 7
Christopher Tanelli (Fotos: Divulgação)

Para Christopher Tanelli, que mostrará a coleção "Relicário", inspirada em memórias familiares e em um mix de sentimentos passados e contemporâneos, o maior desafio é a materialização dos desenhos e atingir a volumetria correta de maneira que fique o mais próximo possível do croqui.

 

"O trabalho na coleção é quase diário, por conta do contato com fornecedores, pela busca por sapatos, ideias de styling e beleza, acho que a todo momento estou pensando em alguma parte do desfile".
 

1540224264017639 luisa freire 2 1540224264041988 luisa freire 4
1540224264076478 luisa freire 5 1540224264097022 luisa freire 7
Luisa Freire (Fotos: Divulgação)

Luisa Freire, que irá desfilar "O Fetiche como Imortalização da Imagem" (baseada na obra fotográfica de Luiza Baldan), acredita que o processo mais enriquecedor no desenvolvimento da coleção foi o de transformar algo tão abstrato e pessoal em objeto palpável.

 

"Enxergar na roupa aquilo tudo que estava armazenado no meu imaginário por muito tempo foi, sem dúvidas, uma descoberta incrível", acredita. 

1540224319232888 maria carolina 2 1540224319258380 maria carolina 3
1540224319300640 maria carolina 4 1540224319325003 maria carolina 7
Maria Carolina (Fotos: Divulgação)

Maria Carolina, que assina "Desconstrução do Ser", se inspira no filme de Stanley Kubric, “ 2001 – Uma Odisséia no Espaço” e no conceito filosófico do eterno retorno de Friedrich Nietzsche; a jovem revela que a dificuldade se deu pela escolha dos materiais: "Em meio a todo processo, o que mais exigiu atenção e maior grau de dificuldade foi escolha de tecido para cada criação, como também a confecção das texturas elaboradas com tinta plástica revestindo as peças". 
 

1540224360916085 giulia ferraro 1 1540224360945613 giulia ferraro 2
1540224360973634 giulia ferraro 4 1540224361004193 giulia ferraro 6
Giulia Ferraro (Fotos: Divulgação)

Enquanto Giulia Ferraro destacou a construção das texturas protagonistas de "Sentimentos Materializados", daí encontra inspiração em gênios melancólicos da poesia e da música  tais como Charles Baudelaire e o músico Ian Curtis (Joy Division) para construir a sua coleção.

 

"Todos os processos são bem complexos e possuem detalhes que demandam muito tempo de execução e atenção aos detalhes. São, em média, de 50 a 60 horas semanais dedicadas à coleção". Na prática: mangas amplas e golas altas em tecidos sofisticados como seda, musseline, crepe georgete, além do tricô.

1540224404875978 samara lara 2 1540224404904867 samara lara 3
1540224404950995 samara lara 6 1540224404986395 samara lara 7
Samara Lara (Fotos: Divulgação)

"Para mim o mais trabalhoso do processo é criar uma conexão viável entre a ideia e o produto final. A distância entre a ideia e a peça final é muito grande, por isso, realizar o encontro das duas é, para mim, a parte mais complexa da criação. Além disso, eu confecciono todos os acessórios do projeto", conta Samara Lara sobre "Couro Humano", que como o nome sugere irá traçar uma relação da pele humana com o couro de origem animal. 

 

Os seis looks criados partem de  um minucioso trabalho artesanal em cima do couro (bovino) no qual a estudante traz à tona  o emprego de uma técnica exclusiva oriunda do sec XVII ( o ponto de partida em torno do tema se deu na coleção apresentada pela estudante no ano passado,  no 14º Faap Moda onde desfilou acessórios – bolsas e cintos, concebidos a partir de tal técnica).

1540224486787719 tarsila moraes 1 1540224486753740 tarsila moraes 3
1540224486753879 tarsila moraes 8 1540224486788121 tarsila moraes 9
Tarsila Moraes (Fotos: Divulgação)

"O desenvolver das modelagens, volumes e formas, acredito ser uma parte muito árdua, onde acabamos nos esbarrando em muitos obstáculos, que podem acabar nos fazendo mudar de ideias muitas vezes! Todo esse processo é custoso, pois até mesmo na hora da escolha dos tecidos, nos deparamos com inúmeros dilemas, como o de encontrar cores de tecido que se adequam a nossa cartela", pondera Tarsila Moraes autora da coleção "Grotto" (termo latino que significa gruta e dá origem a expressão grotesco).



O resultado de todo o elaborado processo criativo de cada um dos jovens criadores poderá ser conferido não apenas entre os que estarão presentes no teatro da instituição, como também por aqueles que acompanharem a transmissão ao vivo através do app Concurso FAAP Moda, disponível no Google Play e Apple Store.

 

A votação do juri popular já começou, participe através do app Concurso Faap Moda.

posts relacionados

posts recomendados