Moda

Lenços Hermès antigos se tornam lindos vestidos na mão dessa designer

A estilista dinamarquesa Bettina Bakdal acredita no slow fashion e na moda sustentável.
Reading time 1 minutes

Atualmente, a indústria da moda é um dos mercados mais poluentes do mundo, com uma produção gigantesca de roupas novas todos os anos. Enquanto poucas marcas realmente tomam atitudes em questão de sustentabilidade, novas iniciativas de slow fashion se tornam populares no mundo.

A nova queridinha das fashionistas é a designer dinamarquesa Bettina Bakdal, que com experiência na indústria, resolveu lançar seu próprio estúdio de design, em 2013, em Copenhague. Então, a estilista decidiu se dedicar a sua label de vestidos e moletons artesanais, feitos de tecidos reciclados e lenços de seda vintage – os Hermès são os achados favoritos de Bettina.

Os vestidos fluidos e coloridos custam em torno de 720 a 2000 euros, com venda apenas na loja Sabine Poupinel, em Copenhague – mas ela aceita pedidos internacionais por e-mail e DM do Instagram.

O boom do design dinamarquês na moda nas últimas temporadas trouxe silhuetas mais amplas, assim como o mix vestidão + tênis de esporte, afinal todo mundo anda de bicicleta na cidade. "Precisamos pensar além, a ideia de fazer slow fashion foi o que me motivou a começar a marca", disse a estilista à Vogue americana.  

Veja as criações a seguir:

/

posts relacionados

posts recomendados