Moda

Prada é acusada de racismo e retira produtos de circulação

A grife italiana já pediu desculpas publicamente sobre o assunto. Entenda!
Reading time 2 minutes

Depois do recente caso com a Dolce & Gabbana na China, outra grife italiana enfrenta acusações de racismo. A Prada lançou um produto com macacos de rosto escuro e grandes lábios vermelhos que incomodou por ser parecido com as caricaturas racistas de pessoas negras do passado.

 

A coleção em questão é a Pradamalia, lançada há algumas semanas e também disponível no Brasil. O projeto é o resultado de uma colaboração entre a 2x4 New York e a Prada, e aparece em chaveiros, conjuntos de brinco e pingentes de colar, em uma variedade de tamanhos e materiais.

1545128826624639 prada
(Foto: Reprodução/Site Prada)

A denúncia foi feita por Chinyere Ezie, uma advogada do Centro de Direitos Constitucionais dos Estados Unidos, em suas redes sociais, que viralizou. Ela tinha acabado de saír do Museu Nacional de História e Cultura Afro-Americana de Washington e se deparar, na vitrine da Prada, com produtos semelhantes àqueles historicamente usados como racistas.

1545128785962116 48078884 10102198923626224 8983993524965867520 n1545128816188474 48035069 10102198923601274 8722078422026682368 n
(Fotos: Reprodução/Facebook Chinyere Ezie)

A grife rapidamente emitiu um pedido de desculpas, dizendo que o design era uma “fantasia” e não tinha intenções de ser racista. Em seguida, disse que iria retirar os objetos e personagens das vitrines e de circulação, afirmando que a empresa “abomina todas as formas de racismo”.

 

A conta da Prada no Instagram segue recebendo mensagens de consumidores indignados com o caso. É realmente um momento decisivo para a moda, que busca sempre novidades mas é preciso ter em mente o caráter global e ético das suas criações. 

1545130446462250 prada chaveiro
(Foto: Reprodução/Site Prada)
1545130450819888 48273138 10102198923731014 6218213759492554752 n
(Foto: Reprodução/Site Prada)

posts relacionados

posts recomendados