Pop culture

Entenda aqui os processos abertos por Harry e Meghan contra a imprensa britânica

No inicio de outubro deste ano, foi confirmado pelo Palácio que o casal abriu processos na justiça contra alguns veículos ingleses.
Reading time 4 minutes

O descontentamento da família real inglesa com a imprensa local não é de hoje. Mas os processos de fato abertos hoje te origem, por parte do Príncipe Harry, nos anos 2000, quando ele teve o seu celular supostamente rackeado; Já por parte de Meghan Markle, sua decisão por processas veículos britânicos começou com a divulgação da carta confidencial destinada a seu pai por alguns deles. Assim, no inicio de outubro o Palácio de Buckingham confirmou que as ações tomadas pelo casal e nós te explicamos aqui o que se sabe até então sobre os dois casos. 


Sobre o caso de Harry, a opção pelo processo se deu a partir do escândalo de hackeamento de celulares por parte do tablóide The Sun que em 2000 teria invadido não apenas números da família real, mas de diversas celebridades. 


A revista People alega que o processo aberto agora tem a ver com preocupações do príncipe com a sua família atualmente. Parece que ele pretende demonstrar que não tolera mais esse tipo de inconveniente . Segundo a People, ele estaria "buscando meios de proteger Meghan e está preocupado com Archie. Ele quer proteger seu lar e esta é a única maneira que encontrou de fazer isso” teria afirmado uma fonte à revista. 
 

Já sobre a questão de Meghan, já não é uma novidade que sua relação com o pai não é boa. Thomas Markle, inclusive, não teria sido chamado para a sua cerimônia de casamento depois que tentou vender suas fotos com o marido aos tablóides ingleses. 


Mesmo depois de excluído de um momento tão importante para a filha, ele não parou de conceder entrevistas à imprensa e teria sido em uma dessas vezes que comentou a respeito da carta com o pedido da filha para parar com o comportamento que estava tendo. 


O Jornal Mail on Sunday teria compartilhado alguns trechos de um documento da ação aberta por Meghan onde é dito: "Quase metade da carta foi omitida" (...) "As partes suprimidas demonstram o cuidado da requerente para com seu pai e outros, além de suas preocupações sobre a mídia britânica estar explorando seu pai”. 


A carta, porém, não teria sido a única razão que motivou Meghan a optar pela justiça. O mesmo documento confirma que a duquesa estaria processando o Mail on Sunday por criar falsas histórias a fim de prejudicar a sua imagem de forma pública. 


Como exemplo destas supostas histórias inventadas ou aumentadas, estariam as matérias a respeito de gastos extraordinários de Meghan em seu chá de bebê em Nova York, bem como com a reforma de Frogmore Cottage, onde o casal foi morar antes de Archie nascer.
 

No documento, constariam as seguintes informações: "O chá de bebê (que na verdade custou apenas uma pequena fração dos 300 mil dólares falsamente divulgados no artigo) foi organizado e conduzido por uma de suas melhores amigas da universidade. As 15 convidadas que compareceram ao evento são amigas próximas, algumas há mais de 20 anos". 


Esta não é a primeira vez que a família real britânica aciona a justiça para resolver questões graves a respeito de sua imagem pública. Em 2017, o Príncipe William e sua mulher, Kate Middleton, conseguiram vencer um processo contra um veículo francês que em 2012 haveria publicado fotos da duquesa fazendo topless durante suas férias. 
 

posts relacionados

posts recomendados