Wellness

Aplicação de toxina botulínica em excesso pode acelerar o envelhecimento

Saiba o porquê aplicação de toxinas preventivas podem te prejudicar
Reading time 6 minutes

A toxina botulínica vem sendo considerada um dos procedimentos estéticos mais procurados do mundo. Desde sua descoberta ela já passou por atualizações ganhando novas versões e indicações, mas o que pouca gente sabe é que essa prática em excesso pode acelerar o surgimento precoce de sinais de envelhecimento.

O tratamento hoje é realizado até mesmo de forma preventiva, e é até normal encontrar pessoas por volta dos 20 e poucos anos que já se submeteram a aplicação da toxina botulínica para retardar o surgimento de rugas e marcas na face. “O uso da toxina botulínica para prevenir o aparecimento das rugas e linhas de expressão é bastante indicado para pacientes de pele clara e fina que realizam expressões faciais muito fortes e fazem caretas involuntárias o tempo inteiro. Isso porque esse exercício da musculatura faz com que essas linhas, que inicialmente aparecem apenas com expressões, tornem-se estáticas e permanentes, formando marcas e rugas precoces no rosto”, explica o cirurgião plástico Dr. Paolo Rubez, membro titular da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica. 

De acordo com o especialista, isso acontece porque os músculos da face podem tornar-se enfraquecidos devido as aplicações constantes de toxina botulínica na região. “Como consequência da aplicação em excesso da toxina botulínica, a pele pode ficar mais fina e flácida e os músculos fracos. E à medida que a musculatura de uma região torna-se mais fraca pode ser necessário que novos músculos da face sejam recrutados para que você consiga realizar certa expressão, o que pode resultar no surgimento de novas rugas nesse local e a necessidade de uma nova aplicação de toxina botulínica nos músculos recém-recrutados, criando assim um ciclo vicioso”, alerta o cirurgião plástico.

 

Agora, não precisa ficar com medo se tiver interesse de realizar a aplicação preventiva da toxina botulínica, o segredo é procurar por um cirurgião plástico qualificado, que poderá realizar uma avaliação da sua face e dizer se o tratamento é realmente indicado para você. “Antes de indicar o tratamento preventivo, o médico irá analisar uma série de características do paciente e não apenas a idade. Por exemplo, pessoas de olhos claros costumam contrair mais os olhos na presença da luz, o que faz com que a musculatura da região também se contraia e, consequentemente, comece a formar rugas. Então, nesse caso, o uso preventivo da toxina botulínica pode ser indicado independentemente da idade do paciente”, destaca o médico. “Além disso, diversos outros fatores também influenciam na indicação do tratamento, incluindo textura da pele, fototipo, tabagismo, exposição solar e atividade física intensa. Mas, normalmente, a idade ideal da primeira aplicação é por volta dos 25 a 30 anos.”

Vale lembrar também que, no geral, a aplicação preventiva de toxina botulínica é realizada com pequenas quantidades, justamente para não enfraquecer a musculatura ou conferir ao rosto um aspecto congelado e artificial. “Além disso, é possível aplicar a toxina em pontos específicos da face para apenas relaxar a musculatura sem, necessariamente paralisá-la”, completa o Dr. Paolo Rubez. Por fim, o médico relembra que o melhor antes de optar por qualquer procedimento é conversar com um médico experiente e qualificado, já que cada paciente tem uma expressão, uma pele e um desejo diferente e os tratamentos estéticos devem ser personalizados de acordo com a necessidade e características de cada um. “Por exemplo, em alguns casos, o médico pode recomendar a aplicação de ácido hialurônico no lugar da toxina botulínica, já que é substância de alto poder hidratante capaz de estimular a produção de colágeno, o que também tem efeito preventivo”, finaliza.

Sempre bom lembrar que, no geral, a aplicação preventiva de toxina botulínica é realizada com pequenas quantidades, justamente para não enfraquecer a musculatura ou conferir ao rosto um aspecto congelado e artificial. “Além disso, é possível aplicar a toxina em pontos específicos da face para apenas relaxar a musculatura sem, necessariamente paralisá-la”, completa o Dr. Paolo Rubez. Por fim, o médico relembra que o melhor antes de optar por qualquer procedimento é conversar com um médico experiente e qualificado, já que cada paciente tem uma expressão, uma pele e um desejo diferente e os tratamentos estéticos devem ser personalizados de acordo com a necessidade e características de cada um. “Por exemplo, em alguns casos, o médico pode recomendar a aplicação de ácido hialurônico no lugar da toxina botulínica, já que é substância de alto poder hidratante capaz de estimular a produção de colágeno, o que também tem efeito preventivo”, finaliza.

Tags

botox
estetica

posts relacionados

posts recomendados