Arte

11 obras de arte contemporânea para ver na SP-Arte

Um tour pela Feira de Arte Moderna e Contemporânea de São Paulo:
Reading time 5 minutes

Visitar uma exposição de arte é sempre uma experiência fantástica, principalmente se você se interessa por moda! O diálogo entre a arte, a moda e o design é constante e as inspirações vindas do mundo da arte são frequentes no trabalho de vários criadores.

 

Na SP-Arte, Feira de Arte Moderna e Contemporânea, é possível encontrar obras das mais diversas correntes artísticas, tanto para compra, quanto para a mais pura contemplação, em estandes de galerias nacionais e internacionais. É uma oportunidade única de ficar por dentro do que há de novo na arte contemporânea indo a um só lugar. 

 

Confira uma seleção de obras que certamente agradarão a todos os apaixonados por moda e cores:

Heleno Bernardi - Galeria Janaina Torres

A poltrona coberta de glitter de Heleno Bernardi remete o glamour do Rio de Janeiro nos anos 40. O artista realizou o mesmo processo em sua intervenção no Cassino da Urca, que também se tornou dourado durante os meses anteriores à sua restauração, relembrando assim seus dias de glória. 

Posteriormente, todo o glitter foi misturado ao cimento necessário à renovação do local.

Damien Hirst - White Cube

O famosíssimo artista inglês propõe um caleidoscópio de cores nessa pintura, na intenção de recolocar cor e vida no mundo. O efeito é criado através do ato de girar a tela após a aplicação da tinta, que desliza para as extremidades da
superfície.

Janaina Mello - Landini Zipper Galeria

Na série Ciclotrama, à qual pertence essa obra, a artista desfaz gradativamente uma corda de nylon, prendendo-a tela com pregos. É interessante notar que o início da corda fica solto, ultrapassando os limites da tela, em uma relação entre continente e contido.

Bosco Sodi - Luciana Brito Galeria

Além da cor, a textura dessa obra que celebra a cor pura, é fantástica! O artista mistura o pigmento cru à serragem, polpa de madeira e cola para criar a textura do que lembra fenômenos geológicos, por exemplo.

Channing Hansen - Stephen Friedman Gallery

A tela nesta obra é formada por uma trama de lã tecida pelo próprio artista que se baseia em um algoritmo para determinar composição, unindo assim o feito à mão artesanal à tecnologia da computação avançada.

Alê Jordão - Galeria Choque Cultural

Alê Jordão, bastante influenciado pela arte urbana, cria esculturas usando neon que exploram o campo entre a arte e o design, a escultura e objeto funcional. Aqui, ele colocou o neon colorido dentro de bolas de vidro e metal.

Talitha Rossi - Galeria Janaina Torres

A jovem artista Thalitta Rossi traz uma obra que remete às mães que perderam seus filhos, usando uma técnica bastante artesanal, que lembra o trabalho historicamente feminino de fiar, tecer e bordar. As formas da escultura lembram realmente o ventre materno.

Os Gêmeos - Galeria Fortes d’Aloia e Gabriel

A Galeria Fortes D’Aloia e Gabriel propõe um espaço especialmente dedicado ao trabalho dos grafiteiros Os Gêmeos, com cores vibrantes até mesmo nas paredes e no piso. As obras apresentadas são muito interessantes e mesclam pintura e aplicação de lantejoulas.

Gabriel Wickbold- Gabriel Wickbold Studio and Gallery

Na série Sexual Colors, da qual essa imagem de 2012 faz parte, o fotógrafo Gabriel Wickbold transforma corpos em telas, aplicando tinta e lantejoulas em seus modelos, brincando com cores e texturas.

Esse queridinho do mundo da moda certamente não pode passar despercebido em sua visita!

Ian Davenport - Dan Galeria

Ian Davenport é conhecido por seu gosto pela experimentação. Em seus trabalhos mais recentes, ele aplica a tinta na tela com uma seringa, focando na cor e na sequência da cor. Nesse trabalho, o artista usou tinta acrílica sobre
uma placa de aço inoxidável. Na última Bienal de Veneza, ele apresentou uma obra parecida, mas feita no local. Assim, a tinta escorria no piso, formando uma poça colorida.

Pazetto e Espaço da Vivo

Essa instalação criada em conjunto pelo diretor-criativo Pazetto e pelo arquiteto e artista Giuliano Scandiuzzi, em parceria com a gigante da telefonia Vivo, é um dos trabalhos que mais chama atenção na feira. São telas de vários tamanhos, em diversos tipos de dispositivos, com muitas imagens. Pazetto é conhecido por criar grandes ambientes para eventos de diferentes gêneros, inclusive ligados à moda, por exemplo, para a Cartier, Hermés, Chanel, entre outras marcas de luxo.


Se você ainda não visitou a exposição, ainda dá tempo! O evento continua até domingo, dia 15 de abril.

Tags

posts relacionados

posts recomendados