Cultura

10 fatos sobre Patti Smith

por L'Officiel Italia
17.01.2017
Aos 70 anos, Patti Smith permanece discreta sobre sua vida pessoal, mas em M Train, sua recente autobiografia, dá algumas pistas que nos permitem saber um pouco mais sobre sua vida de ícone do rock.

No dia 30 de dezembro, a cantora, poetisa e artista plástica Patti Smith celebrou seus 70 anos com um show no Teatro Riviera de Chicago. A ocasião serviu para nos lembrar da vida de viagens e rock'n'roll de Patti, que ela conta em M Train, sua autobiografia lançada em 2016. 

1

Ela pertencia a uma sociedade secreta. No livro, Smith conta como ela recebeu um convite da CDC, ou Continental Drift Club, uma sociedade que luta contra as mudanças climáticas e trabalha pela preservação da herança do geólogo Alfred Wegner. O grupo de apenas 27 membros se reúne em endereços aleatórios, como na Islândia, país onde vive a cantora.

2

Ela viajava às vezes só para visitar os túmulos de alguns autores. Ao Japão por causa de Yukio Mishima; a Yorkshire, na Inglaterra, por Sylvia Plath; e à Espanha para visitar a casa da família de Roberto Bolaño e se sentar na escrivaninha do escritor. 

3

M Train faz referência às obras que a influenciaram: 2666 de Roberto Bolaño, Crônica do pássaro de corda de Haruki Murakami e O mestre e a margarida de Mikhaïl Boulgakov. 

4

Ela é fã de séries policiais. "Às vezes, para desconectar do mundo, vou para um hotel e assisto a programas como Law & Order ou CSI: Miami". Em uma outra anedota, ela conta que escreveu uma carta ao produtor de The Killing para dizer o quanto admirava a série. Um pequeno truque que ela usou para fazer uma participação especial em um episódio.

5

Ela tem uma paixão por cafés, onde passa horas lendo. Seu preferido? O Ino, em Nova York. A cantora diz que pode chegar a beber até 14 xícaras de café por dia.

Untitled-3.jpg

6

Ela já dormiu na cama de Diego Rivera. Quando visitou o México em 2012, convidada pela Casa Azul para dar uma palestra, Patti Smith ficou doente. Os organizadores então instalaram-na no quarto do pintor, e ela aproveitou para fotografar os vestidos de Frida Kahlo que estavam por lá.

7

Antes de viajar, ela lista todo o conteúdo de suas malas, "mesmo se são sempre as mesmas coisas": camisas, ternos, livros e pasta de dente.

8

Ela pega com frequência o trem que vai de Manhattan à praia de Rockaway, onde fica sua segunda casa. Seu uniforme? Um chapéu de lã e um casaco preto. 

9

A música 'What a Wonderful World' a lembra de seu marido, Fred "Sonic" Smith, que faleceu em 1994. Em um momento de sua vida, ele lhe disse: "Essa canção é como você", mas ela nunca perguntou o que ele quis dizer com isso. No dia do enterro de seu marido, ela interpretou a música na cerimônia. 

10

O título de M train veio para Patti no México: "Eu estava no bairro Condesa, hospedada em um hotel. Enquanto dormia, eu fechei os olhos e vi um trem com a letra M". 

compartilhar

posts relacionados

posts recomendados