Pop culture

"Mulher-Maravilha" recusa fazer filme por denúncia de assédio; entenda!

por Admin, Usa
14.11.2017
Gal Gadot, atriz do filme "Mulher-Maravilha" se recusa a assinar sequência do longa em protesto ao produtor da franquia. Explicamos tudo aqui.

Se você estava esperando o próximo filme da Mulher-Maravilha, que está programado para o final de 2019, talvez você tenha que aguardar um pouco mais.

Gal Gadot, a estrela da franquia e a "Mulher Maravilha" atual, se recusa a assinar o contrato para começar as filmagens do novo longa. Ela afirma que isso é um protesto contra Brett Ratner, que foi acusado de múltiplas acusações de agressão sexual, e exige a saída dele da franquia.

Brett foi acusado por seis atrizes de as ter assediado sexualmente, e é co-financiador do filme. Gadot então deu a Warner Bros. um ultimato: que a produtora pague o que o deve e corte definitivamente os laços com ele, ou vai ter que encontrar outra atriz para interpretar o personagem.  

Como a Warner Bros. não confiou no sucesso que o filme faria, não assinou um contrato que permitisse vários filmes, e sim apenas um. Agora, depois da explosão que foi o primeiro "Mulher-Maravilha", eles agora estão em uma corda bamba, enquanto os fãs já estão do lado da atriz e se manifestando através das redes sociais. 

Isso que é girl power!
 

Vai, Mulher-Maravilha!

compartilhar

posts relacionados

posts recomendados