Wellness

6 motivos para deixar de se comparar com o próximo pra ontem!

Comparações diárias podem elevar o estresse, ansiedade e até causar depressão
Reading time 5 minutes
Foto: Reprodução Unsplash/ Joanna Nix

Tá no nosso DNA acreditar que grama do vizinho é sempre mais verde do que a nossa. O ato de se comparar com o próximo é bem comum na natureza humana e é uma das maneiras mais fáceis de sentir mal consigo mesmo. Com a internet, essa comparação vem se tornando cada vez mais comum já que vivemos nessa incansável corrida pelo ter ao invés do ser.

O mais talentoso, mais bonito, com um cargo melhor, uma linda casa ou apenas, parece estar se divertindo mais do que você na vida. "Essas comparações negativas são o caminho para a infelicidade, pois, fazem você se sentir inadequado e inferior e, às vezes, até injustiçado", explica Patrícia Santos, especialista em Anger Management (Gerenciamento da Raiva), pela National Anger Management Association - NAMA de Nova Iorque, EUA. Segundo Patrícia, as comparações fazem com que você tome más decisões, eleva o estresse, a ansiedade e causam até depressão. A especialista lista abaixo algumas situações em que comparar-se com os outros pode ser muito perigoso:

• Você vê o resultado, não o esforço.

Todas as escolhas geram consequências boas e ruins.

1605040383290274 pexels photo 1363642
Foto: Reprodução Pexels

 

• Você não é o outro

Comparar-se aos outros significa comparar o que vê nos outros com o que sabe sobre si mesmo. As coisas sempre parecem melhores por fora do que por dentro. As pessoas costumam colocar uma imagem parecendo melhor para o mundo do que se sentem por dentro. Além disso, essas versões nunca são a versão completa. Perceba que os outros também são seres humanos e que eles, como você, têm pontos fortes e fracos.

 

• Você perde tempo

Por que se preocupar com o que os outros fizeram quando você pode tomar medidas para melhorar a si mesmo? Seu objetivo não é estar entre os 75% melhores de algumas habilidades, mas simplesmente ser o melhor que você pode ser.

 

1605039692254320 pexels ann nekr 5799379
Foto: Reprodução Pexels/ Ann Nekr

• A comparação mata a alegria da conquista

Quando você tenta coisas novas, como mudanças de hábito, há uma alegria que vem de suas realizações. Digamos que você comece um hábito de caminhar e se compara negativamente a alguém que corre maratona, estará sempre para trás e não se alegrará com as metas e realizações muito importantes que está fazendo. Antes de poder fazer qualquer alteração real, você precisa aceitar onde está e seguir seu ritmo. Não tente viver um ideal de onde você "deveria estar". Aceitação é a chave para o crescimento.
 

 

1605039819290876 pexels maria orlova 4946635
Foto: Reprodução Pexels/ Maria Orlov

• Você não é a pessoa com quem você se compara
 

Você é único, todo mundo tem pontos fortes e pontos fracos diferentes. Somos todos especiais em nossas maneiras únicas.

• A comparação coloca o foco na pessoa errada
 

Quando você se compara aos outros, conentra-se na outra pessoa - o que eles fizeram, o que alcançaram e o que fazem. Mas você não tem controle sobre essa outra pessoa. Tudo que você pode controlar é você. E a única pessoa com quem você deve se comparar é com quem você era anteriormente. Se você está melhorando, isso é tudo o que importa.

1605041440785933 pexels francesca zama 5277084 1
Foto: Reprodução Pexels/ Francesca Zama

"Por isso, é importante ficar atento aos seus pensamentos quando começar a se comparar com as outras pessoas. A vida não é uma competição e sim uma jornada", reforça a especialista. Segundo ela, é preciso ter foco no que você quer fazer e para onde quer ir, decidir que sua energia será usada para acreditar e não duvidar de si, criando e não destruindo. "E, por fim, tende concentrar-se mais em você, em regar a sua grama e em construir o seu caminho, pois, dessa forma você conseguirá ser uma versão de si mesmo e compartilhar isso com o resto do mundo", finaliza.

Tags

dicas

posts relacionados

posts recomendados