Wellness

Quatro tratamentos para combater o estresse

De vez em quando é preciso parar e realmente relaxar todos os sentidos para se acalmar de verdade.
Reading time 6 minutes
Foto: Reprodução Instagram @spaloccitane

Depois de nunca ter se debatido tanto a respeito de como a vida contemporânea se tornou sinônimo de rapidez desmedida e ritmo desenfreado, o assunto da vez é, em contraponto, a urgente necessidade de parar. 

Na era da hipercomunicação, assim, o silêncio se faz necessário justamente para aquietar a grande quantidade de estímulos que nos atinge profundamente gerando além da impressão da aceleração do tempo, um cansaço mental real.

O assunto vem sendo, ao longo dos anos, pauta para diversos estudos que buscam entender como os seres humanos devem lidar com o mundo atual do qual não há como escapar do stress. Em 2013, o resultado de uma pesquisa realizada com camundongos pela Universidade Duke nos Estados Unidos revelou que era justamente nas 2 horas de silêncio que passavam por dia que havia desenvolvimento celular em seu corpo, mais especificamente na região do hipocampo responsável pela aprendizagem e memória. 

A conclusão foi crucial e animadora na época quando deu o recado de que não é o barulho e sim a sua ausência que ajuda o cérebro. A partir dali, os estudos começaram a ir mais fundo para entender se a mesma relação entre silêncio e geração de neurônios poderia ser concluída para nós humanos porque em caso positivo prescrever a pausa médicamente passaria a ser natural como forma de tratar questões psicológicas e degenerativas. 

O resultado final, nesse sentido, ainda está sendo pesquisado. Mas, enquanto isso, as recomendações de silenciar e pausar tudo para diminuir as consequências nocivas já sabidas do stress permanecem sendo baseadas em opções já bastante conhecidas. 

A ideia aqui é abandonar a tradicional imagem de que apenas os monges no alto de uma montanha isolada realmente podem ter paz e lidar com as possibilidades de se acalmar em um dia a dia comum de uma cidade grande.  

Pensando nisso, listamos abaixo quatro opções que estão a nosso alcance. Inspire-se e procure outras opções que possam te agradar e ajudar. Só não vale não encontrar seus caminhos para evitar aquela terrível sensação de um cansaço que nunca vai passar.  
 

Cápsula de flutuação
 

A cápsula de flutuação é uma das grandes novidade no mercado de bem-estar. Alguns mesmo dizem que é "a versão tecnológica de flutuar no Mar Morto, só que dentro de uma cápsula". O segredo para flutuar está na quantidade do chamado sal de Epson que vai dentro dela, para cada mil litros de água, são 500 quilos de sal.


O paciente entra de biquine na cápsula que contém água morna para quente, onde flutua primeiramente sob efeito de cromoterapia e, depois, pode optar pela total privação sensorial por mais ou menos 1h. 


Neste momento o escuro e silêncio são totais, não há mais qualquer luz ou música e a ideia é realmente se desligar do mundo. 


O serviço, já mais comum no exterior, já vem fazendo sucesso no Brasil. 
 

Shiatsu na água
 

O watsu (derivado do shiatsu tradicional) é uma forma passiva de terapia corporal dentro da água, que tem como objetivo principal proporcionar bem-estar e relaxamento ao paciente. Além disso, é indicado para o alívio de tensões, dores, estresse e ansiedade, relaxamento muscular e, também, dar mais qualidade de vida a gestantes. A prática é eficaz para tratar diversas doenças neurológicas e musculares.


Com a técnica, totalmente passiva, o paciente é guiado pelo terapeuta. Com a pessoa deitada na água, são executados alongamentos, imobilizações, exercícios articulares, trabalho de massagem e conexão respiratória.
 

Sono reparador

Consiste em uma massagem de em torno de 1h e meia que utiliza rituais únicos para preparar o corpo para um sono restaurador. Em geral, a experiência começa com uma técnica de respiração guiada onde há a utilização de óleos essenciais que relaxem o paciente. A partir daí, começam os movimentos pelo corpo que vão crescendo e mudando de intensidade na medida necessária de maneira a promover o alivio do estresse e trazer bem-estar. A ideia é fazer com que as tensões nervosas desapareçam e o corpo encontre uma sensação de serenidade.
 

Retiros de concentração

O foco aqui está em meditações guiadas que ensinam a focar em algo virtuoso e desfocar dos pensamentos corriqueiros. Individuais ou coletivas, elas tem como objetivo a concentração no 'agora', no corpo, na própria alma e proporcionam desligamento e relaxamento físico e mental. 


Diversos locais dedicados à meditação e yoga já oferecem esse tipo de 'retiro' em meio à cidade.
 

Tags

posts relacionados

posts recomendados