Beleza

Sabia que fazer exercício ao ar livre pode prejudicar sua pele? Descubra como cuidar

Apesar de serem extremamente benéficos, exercícios ao ar livre devem ser acompanhados de alguns cuidados para evitar o surgimento de manchas na pele causadas pela exposição solar desprotegida
Reading time 6 minutes
Foto: reprodução/instagram @stellamaxwell

Exercícios ao ar livre, como caminhadas, corridas e até mesmo natação, são uma das melhores maneiras de praticar atividade física regularmente. O problema é que, enquanto estamos ao ar livre, ficamos constantemente expostos aos efeitos da radiação solar na pele, que pode causar uma série de danos, como manchas e envelhecimento precoce.

“A prática de exercícios ao ar livre, devido a exposição solar desprotegida, pode favorecer o aparecimento de melanoses solares, conhecidas popularmente como manchas senis, que são marcas acastanhadas do tamanho de uma lentilha que surgem em locais como mãos, braços, rosto e pescoço. Isso ocorre porque a radiação solar estimula a produção de melanina, pigmento que dá cor à pele, levando assim à formação de manchas”, explica Dra. Paola Pomerantzeff.

Mas é claro que deixar de realizar exercícios ao ar livre não é uma opção para evitar o aparecimento dessas manchas, afinal, a prática regular de atividade física é extremamente benéfica para o organismo, inclusive para a pele.

 

 

“O exercício físico consome energia e consegue, com isso, neutralizar os radicais livres, moléculas envolvidas no processo de envelhecimento, melhorando assim o que chamamos de estresse oxidativo. O exercício físico também é capaz de melhorar a produção de colágeno e o fluxo sanguíneo para a pele, além de favorecer a renovação, fortalecimento e regeneração das estruturas que conferem tonicidade ao tecido cutâneo, reduzindo o surgimento de rugas e flacidez”, destaca a cirurgiã plástica Dra Beatriz Lassance. 

Porém, os benefícios dos exercícios físicos não se restringem apenas à pele. “Entre outras coisas, a prática regular de atividade física é capaz de acelerar o metabolismo de todo o organismo, estimulando as células a absorverem mais nutrientes e a secretarem toxinas de maneira mais eficiente, e aumentar a produção de endorfinas, analgésicos naturais do organismo que conferem sensação de bem-estar, felicidade e euforia”, acrescenta a cirurgiã plástica.

Por isso, o ideal é investir em medidas que vão ajudar a prevenir o aparecimento dessas manchas, como usar diariamente um fotoprotetor. “O uso diário de protetor solar é a única maneira de garantir que a pele esteja realmente protegida dos efeitos nocivos dos raios solares, que estão cada vez mais fortes. Mas é importante que o produto possua, no mínimo, FPS 30 e amplo espectro de proteção solar, para combater a radiação UVA e UVB, além de dever ser reaplicado a cada duas horas.No caso dos esportistas, é importante também que o produto seja à prova d’água para que não perca eficácia em contato com o suor”, explica a especialista.

 

 

É recomendado, também, que se evite a prática de exercícios ao ar livre durante os horários com maior índice de radiação ultravioleta, isto é, entre 10h e 16h. Porém, se você já sofre com as manchas causadas pelo sol é possível clareá-las através da realização de tratamentos em consultório, como a aplicação do laser Vektra Microtarget, da plataforma Solon.

“Trabalhando com comprimentos de onda muito curtos, na faixa de nanossegundos, o laser do tipo Q-Switch age diretamente no alvo, fragmentando o pigmento que dá cor à pele em pequenas partículas que são imediatamente absorvidas e eliminadas pelo organismo”, diz o dermatologista Dr. Abdo Salomão, as melanoses também podem ser tratadas com o auxílio da luz intensa pulsada Expert Light, que possui alta performance no clareamento de manchas, pois atua em diferentes profundidades da pele, sendo capaz de concentrar fótons em comprimentos de onda específicos que agem diretamente na melanina.

 

 

“É possível ainda associar essas tecnologias ao drug delivery, aplicando diretamente na pele substâncias como o ácido tranexâmico, que age diretamente nos comunicadores celulares responsáveis pela pigmentação, bloqueando assim os processos inflamatórios relacionados a essas manchas”, destaca.

O tratamento também pode ser feito em casa com o uso de dermocosméticos formulados com ativos clareadores. “Existe uma variedade de ativos que podem ajudar no clareamento de manchas. Ingredientes como ácido retinóico, ácido glicólico, ácido azeláico, ácido tranexâmico vão uniformizar a pele por meio da renovação celular, garantindo assim melhora dessas alterações. Além disso, o uso de antioxidantes, como a Vitamina C, também pode influenciar positivamente na aparência das manchas”, recomenda a Dra. Paola Pomerantzeff.

“Porém, é importante ressaltar que cada princípio ativo tem características e propriedades específicas. Logo, o ideal é que, ao notar a presença de manchas, você consulte um dermatologista. Apenas ele poderá realizar um diagnóstico de sua pele e indicar o melhor tratamento para o seu caso, evitando assim uma possível piora do quadro”, finaliza a médica.

 

Tags

skincare
exercicio-fisico

posts relacionados

posts recomendados