Hommes

Príncipe Andrew, acusado de abuso sexual, é convocado para depor

A solicitação foi feita por um Tratado de Assistência Jurídica Mútua, que é semelhante a uma intimação
Reading time 2 minutes

Promotores federais em Nova York solicitaram formalmente através do governo britânico uma conversa com o Príncipe Andrew como parte da investigação sobre os crimes de abuso sexual de Jeffrey Epstein. 

A solicitação foi feita por um Tratado de Assistência Jurídica Mútua, que é semelhante a uma intimação para o testemunho do filho da Rainha Elizabeth II. Segundo autoridades esse movimento é uma decisão rara, especialmente por convocar um Príncipe para depor, mas necessária para garantir que a investigação seja feita minuciosamente. 

O procurador dos EUA Geoffrey Berman disse que ao contrário da oferta pública do Príncipe de cooperar com a investigação sobre Epstein, veiculada por meio de comunicado à imprensa, o membro da realeza não demonstrou efetivamente nenhuma cooperação voluntária.  

Investigadores federais vêm tentando há meses conversar com Andrew, um amigo de longa data do criminoso Jeffrey Epstein e que também foi acusado por uma mulher de abuso sexual. 

Epstein, 66 anos, cometeu suicídio enquanto aguardava julgamento. Os promotores acusaram o financista de abusar de dezenas de meninas menores de idade em Nova York e na Flórida no início dos anos 2000. Mesmo após a morte, os promotores se comprometeram a continuar a investigação que envolve várias importantes nomes, incluindo o do filho preferida da Rainha. 

Tags

royals
familia-real

posts relacionados

posts recomendados