Wellness

Cinco benefícios do chocolate para a saúde

O alimento não precisa ser o vilão da alimentação
Reading time 2 minutes
Foto: Reprodução/Instagram @reesewitherspoon

Estudos científicos já mostraram que o chocolate tem o fator de bem-estar, graças a uma mistura de substâncias químicas que elevam o humor, incluindo cafeína, teobromina, tirosina, triptofano e além de, claro,  seu sabor delicioso. É importante optar por chocolate amargo com alto teor de cacau, sempre que possível, pois oferece bem mais benefícios para a saúde do que o chocolate ao leite, além de ser mais pobre em gordura e conter antioxidantes.

Você sabia que pequenas quantidades de chocolate amargo podem melhorar sua saúde, desde melhorar seu humor até ajudar a parar a tosse? Abaixo, reunimos os cinco principais benefícios para a saúde de ter chocolate como parte de uma dieta equilibrada:

1. O chocolate pode dar ânimo pois estimular as áreas de bem-estar do cérebro, por conta deu seu alto teor de triptofano, um ácido essencial para se criar a serotonina, um elemento natural e anti-depressivo.

2. Comer chocolate pode baixar a pressão arterial, diluir o sangue (reduzindo o risco de acidente vascular cerebral) e ter um efeito anti-inflamatório - isso é devido ao alto teor de produtos químicos chamados flavonóides.

Pinterest

3. Flavonóides no chocolate também ajudam a impedir que o colesterol LDL (ou o colesterol ruim) se oxide, ajudando a prevenir o surgimento de artérias. Os flavonóides contém mais de 50% de um tipo incomum de gordura saturada chamada ácido esteárico, presente na manteiga de cacau, que não aumenta o colesterol ruim e pode até aumentar os níveis do colesterol bom.

4. O chocolate também contém uma substância química chamada teobromina, que tem demonstrado suprimir a tosse ao atuar no nervo vago, que transporta mensagens do sistema nervoso central para o cérebro.

5. Uma substância química chamada epicatequina - encontrada no cacau e no chá verde - também pode ajudar a proteger o cérebro contra a formação de proteínas pegajosas ou placas amilóides que se desenvolvem na doença de Alzheimer.

posts relacionados

posts recomendados