Beleza

7 dicas para aumentar o colágeno na pele

Prevenção é a palavra de ordem da vez. E uma das estratégias mais animadoras e respaldadas pela ciência é o estímulo (e proteção) do colágeno na pele
Reading time 12 minutes
Foto: Reprodução / Instagram @mekdeskissi

Nunca se falou tanto em “poupança de colágeno” como agora. Essa grande tendência em saúde e preservação das estruturas da pele parte do princípio que a proteção das proteínas estruturais da pele é fundamental para manter a pele jovem, firme e saudável por mais tempo. “Além do envelhecimento natural, os agressores externos, como sol e poluição, e alguns hábitos de vida, como fumar, má alimentação, má qualidade do sono e estresse, também aceleram o envelhecimento justamente porque aumentam a produção de radicais livres que degradam colágeno”, afirma o cirurgião plástico Dr. Mário Farinazzo, membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica. 

De acordo com a médica nutróloga Dra. Marcella Garcez, professora e diretora da Associação Brasileira de Nutrologia, a pele precisa de um bom aporte de proteínas para manter o tônus e renovar suas estruturas. “As fontes alimentares de proteínas como carnes, ovos, laticínios e leguminosas são importantes para fornecer aminoácidos necessários. Porém, a principal proteína que dá estrutura à derme é o colágeno e, muitas vezes, a alimentação não fornece quantidade suficiente dos aminoácidos para a síntese de fibras colágenas e uma suplementação pode ser indicada”, afirma a médica nutróloga. Abaixo, diversos especialistas contam detalhes sobre 7 caminhos para preservar as estruturas da pele e criar uma poupança de colágeno:

Peptídeos Retinol-Like

Uma das formas clássicas de estimular colágeno em casa é por meio do retinol, mas eles podem deixar a pele mais irritada e sensível. Os peptídeos Retinol-Like são perfeitos para quem deseja usufruir dos benefícios do retinol sem sofrer com fotossensibilidade. “Isso porque, em comparação com o Retinol Puro, os Peptídeos Retinol-Like são quatro vezes mais potentes, sendo capazes de aumentar em 20% a produção de colágeno na pele e conferir efeito lifting, harmonização facial, preenchimento de rugas e clareamento de manchas sem causar efeitos colaterais”, afirma o farmacêutico Dr. Maurizio Pupo, Pesquisador, Consultor em Cosmetologia e diretor de Pesquisa e Desenvolvimento da Ada Tina Italy. Os peptídeos Retinol Like podem ser encontrados em produtos como o Retintense 5.0, da Ada Tina Italy, um sérum ultrarrejuvenescedor e clareador da pele que, por ser livre de retinol puro, não causa fotossensibilidade, não irrita a pele e não provoca manchas ou vasinhos na superfície da pele, podendo inclusive ser utilizado durante o dia e no verão.

1624395361461603 get 1
Fotos: Reprodução / Instagram @laurenmichellepires

Vitamina C

 Reconhecida como um dos principais antioxidantes, a Vitamina C também faz parte da síntese de colágeno, além de proteger contra a sua degradação. Dessa forma, esse ativo é um dos principais pontos para criar uma poupança de colágeno na pele. Uma das formas de estabilização do ativo é quando a Vitamina C é encapsulada em permeadores biocompatíveis de Silício Orgânico. “O silício orgânico estimula a produção das fibras de colágeno e elastina para oferecer ação rejuvenescedora e preenchedora. Além disso, a Vitamina C auxilia na proteção da pele contra os danos causados pelos raios UV, a poluição e radicais livres. A Vitamina C também age como um inibidor de melanina, pigmento que dá cor à pele, sendo assim um excelente clareador de manchas”, explica Ludmila Bonelli, especialista em dermatocosmética e diretora científica da Be Belle. Esse ativo está presente no sérum clareador, antioxidante e rejuvenescedor Derm Deep C, da Be Belle. A composição ainda conta com a presença de Niacinamida (Vitamina B3), uma vitamina essencial do complexo B capaz de fortalecer a barreira da pele para reduzir o ressecamento, combater os sinais do envelhecimento, melhorar a textura, amenizar a aparência de manchas e diminuir a inflamação.

1624395861993881 get 3
Foto: Reprodução / Instagram @addie__bach

Bioestimuladores injetáveis

Os bioestimuladores aumentam a produção natural de colágeno do corpo. Os mais famosos são Sculptra, Radiesse e Ellanse. “O primeiro é composto por Ácido Polilático (PLLA), que estimula o aumento da quantidade de colágeno no organismo. É um tratamento facial e corporal eficaz para quem busca uma forma de rejuvenescer a pele”, afirma o cirurgião plástico Dr. Mário Farinazzo, membro Titular da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP). Já Radiesse é composto por microesferas de hidroxiapatita de cálcio. “Esse é um tratamento com efeitos de longa duração, chegando até 24 meses. Ele causa um processo inflamatório que irá provocar a produção de colágeno. Em menor proporção, com o passar do tempo, ele também produz um efeito preenchedor”, afirma. E, por fim, Ellanse é um composto de carboximetilcelulose (gel à base de água) e policaprolactona, um polímero absorvível comumente utilizado para suturas e implantes. “Ele possui um efeito similar ao ácido hialurônico, produzindo efeitos de preenchimento imediato, mas também estimula a produção de colágeno ao longo do tempo”, explica o médico.

Ultraction 3D

Com relação às tecnologias em consultório, elas também ajudam a criar uma poupança de colágeno. O Ultraction 3D, por exemplo, é uma tecnologia minimamente invasiva de ultrassom microfocado que produz energia mecânica. “Em contato com o tecido (derme, subcutâneo e músculo), a energia é convertida em calor, criando zonas de coagulação nesses tecidos, o que estimula a produção de colágeno. Em suma, o ultrassom é uma tecnologia que vai estimular a contração dos tecidos e a produção de colágeno novo, melhorando a qualidade da pele em termos de firmeza, textura e contorno, promovendo o efeito lifting”, afirma o dermatologista Dr. Luis Henrique Moura, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia.

1624398128140132 get 4
Foto: Reprodução / Instagram @j_murr

Eletroderme

Esta tecnologia une o microagulhamento robótico, que consiste em microperfurações da pele por meio de agulhas finas banhadas a ouro, com a já conhecida radiofrequência, que promove o aquecimento das camadas da pele. “A associação faz então com que o tratamento seja mais eficiente, pois as ondas eletromagnéticas da radiofrequência são emitidas pelas agulhas de ouro (que melhoram a liberação e uniformidade do calor emanado pela radiofrequência) apenas nas camadas mais profundas da pele, aquecendo a pele de dentro para fora”, explica a Dra. Roberta Padovan, médica pós-graduada em Dermatologia e Medicina Estética. O grande diferencial da tecnologia está no fato de ser possível estimular e remodelar o colágeno ao mesmo tempo, promovendo então a melhora da aparência da pele. “As agulhas causam pequenas fissuras na pele que, quando combinadas ao aquecimento de cerca de 70ºC causado pela radiofrequência, estimulam a produção das fibras de colágeno e elastina. Além disso, a técnica promove a reestruturação natural das camadas da pele, estimulando a produção de ácido hialurônico, e induz a criação de novos vasos sanguíneos e o aumento da vasodilatação local, o que contribui para maior oxigenação e, consequentemente, nutrição da região tratada”, destaca a médica. O procedimento ainda pode ser potencializado através da realização de drug delivery, que consiste na aplicação de ativos nas camadas mais profundas da pele para os mais diversos fins.

1624395784917848 get 2
Foto: Reprodução / Instagram @lulustone_

Ultrassom + bioestimuladores

Segundo a dermatologista Dra. Paola Pomerantzeff, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia, uma associação bastante utilizada, que tem inclusive publicações científicas, é o ultrassom microfocado e os bioestimuladores de colágeno injetáveis. “O ultrassom microfocado estimula a produção de novas fibras de colágeno através do aquecimento nas camadas mais profundas da pele e na fáscia muscular da face. Ele ‘reorganiza’ internamente as ‘camadas’ da face. Os bioestimuladores de colágeno (hidroxiapatita de cálcio ou ácido L Poli-Lactico) são aplicados na pele através de injeções e, além de melhorar a qualidade do colágeno já existente, eles estimulam a formação de novas fibras também. Se fizermos os dois procedimentos associados ocorre um sinergismo e 2+2 não será igual a 4, será 6 ou 7. O efeito benéfico é potencializado”, explica a Dra. Paola Pomerantzeff. “Essa ‘dobradinha’ maravilhosa pode ser realizada na face, no pescoço e no colo. A pele fica com uma textura mais bonita, com mais viço e mais firmeza”, acrescenta.

Exsynutriment

O uso de suplementos também pode ajudar na formação do colágeno. “A maioria dos tratamentos estéticos para flacidez estimulam o fibroblasto através de fatores de crescimento a produzir mais colágeno, elastina e ácido hialurônico. A suplementação com Exsynutriment, um silício estabilizado em colágeno marinho, estimula a produção de colágeno, elastina e ácido hialurônico, o que confere melhora do tônus da pele e diminuição da flacidez”, destaca Luisa Wolpe Simas, nutricionista e consultora de nutrição integrada da Biotec Dermocosméticos. Segundo estudos, Exsynutriment auxilia a síntese de colágeno de boa qualidade, estimula fibroblastos, incrementa a produção de proteínas estruturais (elastina, ácido hialurônico e proteoglicanas) de forma organizada, melhorando a qualidade da matriz extracelular (MEC); e tem a vantagem de possuir excelente absorção e biodisponibilidade.

1624398259308169 get 5
Fotos: Reprodução / Instagram @edielibertyrose

Independentemente do tratamento, os médicos ressaltam que o ideal é procurar se alimentar bem, com uma dieta variada, a fim de potencializar os efeitos dos procedimentos, ao mesmo tempo em que é necessário se afastar de maus hábitos como o cigarro, a bebida alcóolica e o excesso de açúcar. “Uma alimentação equilibrada está entre os principais itens que ajudam a deixar a pele bonita, jovem e hidratada. São os alimentos que você consome regularmente que definem a aparência e qualidade do tecido cutâneo, não apenas em um mês, mas também em um, dois anos ou mais. A alimentação com perfil antioxidante é uma das principais formas de prevenção do envelhecimento, inclusive da pele, enquanto uma dieta rica em alimentos pró-inflamatórios pode causar diversas disfunções, desde acne ao aparecimento de rugas precoces”, afirma o médico nutrólogo Dr. Juliano Burckhardt, membro Titular da Associação Brasileira de Nutrologia (ABRAN) e da International Colleges for Advancement of Nutrology. Entre as principais dicas, estão o aumento do consumo e a inclusão de nutrientes como Vitamina C, Vitamina E, oligoelementos, selênio, zinco, carotenoides e polifenóis como resveratrol, além de fibras e probióticos, sem deixar de lado o consumo adequado de carboidratos de baixo índice glicêmico presentes em folhas e verduras, proteínas magras e gorduras boas.

Por fim, a Dra. Paola destaca a importância de se consultar um dermatologista. “O exame dermatológico da pele é fundamental para a escolha dos produtos para a sua rotina diária de cuidados com a pele. A prescrição adequada para a sua pele é ideal para que os resultados sejam satisfatórios. Procedimentos complementares como lasers, peelings, toxina botulínica, preenchedores com ácido hialurônico e bioestimuladores de colágeno injetáveis podem ser associados para prevenir ou amenizar o envelhecimento cutâneo”, finaliza.

1624398595905438 get 7
Foto: Reprodução / Instagram @milliehannahhh

Tags

beleza
dicas
pele
skincare
colageno

posts relacionados

posts recomendados